Veja quem tem direito de receber R$ 550 de Auxílio-inclusão

Veja quem tem direito de receber R$ 550 de Auxílio-inclusão
Veja quem tem direito de receber R$ 550 de Auxílio-inclusão

Veja quem tem direito de receber R$ 550 de Auxílio-inclusão.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou, no dia 22 de junho, a Lei nº. 14.176. A medida cria o chamado “auxílio-inclusão”, que pagará aos inscritos do Benefício de Prestação Continuada (BPC) a quantia de R$ 550 caso eles consigam um emprego formal.

>>Caixa libera dinheiro para beneficiários do Auxílio Emergencial; quem pode sacar?

Na prática, trata-se de uma substituição de metade do BPC, atualmente no valor de um salário mínimo (R$ 1.100). Dessa forma quem for inscrito no programa e conseguir um emprego formal perderá o acesso ao valor integral da ajuda e receberá o auxílio-inclusão no valor de R$ 550.

De acordo com o governo federal, o intuito da medida é incentivar a conquista de um emprego com carteira assinada pelo beneficiário do BPC. A expectativa é de que, com o passar dos anos, o número de beneficiários no programa reduza e o governo consiga economizar recursos.

>>14 situações em que o saque do FGTS é liberado e quais documentos são necessários

É importante destacar que o valor o auxílio-inclusão pode mudar no decorrer dos próximos anos. Por acompanhar o piso nacional, ele pode ser maior assim que o salário mínimo for reajustado ano após ano.

Quem receberá a ajuda?

Terá direito ao auxílio-inclusão os beneficiários do BPC que conseguirem um emprego formal com salário de até R$ 2,2 mil. Dessa forma, quem receber acima desse valor não será contemplado pelo novo benefício.

>>INSS alerta sobre tentativas de golpe envolvendo revisões de benefícios

Caso o beneficiário acabe perdendo o emprego, ele terá uma nova chance de reingresso automático no BPC.

Outro ponto reforçado no texto mostra que os beneficiários do BPC e do auxílio-inclusão poderão ser convocados pelos respectivos órgãos do governo para a análise das suas condições financeiras e de saúde. A regra se aplica inclusive nos casos em que a concessão tenha ocorrido mediante ordem judicial.

>>Campanha de vacinação contra gripe já começou; saiba como ser vacinado

Se comprovadas irregularidades durante o pente-fino, o beneficiário terá de devolver todas as parcelas recebidas. Conforme estabelece a lei recém-sancionada, a medida entrará em vigor a partir do dia 1º de outubro.

Fonte: Edital Concursos

PODE LHE INTERESSAR