Universidade Federal não seguirá portaria do MEC que exige aulas presenciais em 2021, afirma reitor

Universidade Federal não seguirá portaria do MEC que exige aulas presenciais em 2021, afirma reitor
Universidade Federal não seguirá portaria do MEC que exige aulas presenciais em 2021, afirma reitor. Foto: reprodução

Universidade Federal não seguirá portaria do MEC que exige aulas presenciais em 2021, afirma reitor

A Universidade Federal da Bahia (UFBA) não seguirá à portaria do Ministério da Educação (MEC) publicada na última terça-feira (1), e que começa a valer a partir de 1 de Janeiro de 2021. Isso foi o que afirmou o reitor da instituição de ensino, João Carlos Salles.

>>Pagamentos que dependem da prova de vida não serão mais suspensos nesse período

“Nossa Universidade não colocará em risco a vida de nossa comunidade, nem deixará de cumprir, com autonomia, sua missão própria de ensino, pesquisa e extensão. Só nos cabe assim reiterar os termos de nossa Resolução 04/2020, que bem expressa nosso zelo e nossa responsabilidade acadêmica e institucional”, reforçou Salles, em um comunicado emitido por ele justificando os motivos da UFBA não seguir as diretrizes do decreto do MEC.

>>Habilitação (CNH) vencida em 2020 terá mais um ano de validade

A portaria do MEC estabelece que o regime presencial deverá seguir todos os protocolos de medidas sanitários contra contaminações e propagação do novo coronavírus, e que o regime à distância só deverá ser utilizado em caráter excepcional e para integralização da carga horária.

“Os recursos educacionais digitais, tecnologias de informação e comunicação ou outros meios convencionais deverão ser utilizados de forma complementar, em caráter excepcional, para integralização da carga horária das atividades pedagógicas”, diz trecho da portaria publicado pelo MEC em Dezembro.

>>Mega-Sena sorteia prêmio acumulado de R$ 7 milhões

Contudo, no dia 27 de novembro, o Conselho Superior da Universidade Federal da Bahia (Consuni) decidiu, levando em conta à ausência de vacina para Covid-19 e a segurança sanitária dos alunos, servidores e do corpo docente, manter o primeiro semestre de 2021.1 de forma não presencial, permitindo o trancamento especial para os alunos que não quiserem cursar.

>>Projeto proíbe multas por radares móveis em velocidades abaixo de 120Km/h

Os alunos que ingressam na instituição de ensino superior no semestre 2021.1 também poderão escolher se optaram pela modalidade à distância ou começarão a cursar após o regresso das atividades presenciais, conforme salientou Salles.

PODE LHE INTERESSAR