Simm promove oficinas gratuitas em São Tomé de Paripe

Um currículo bem elaborado pode ser o primeiro passo para a conquista de um emprego. No entanto, para algumas pessoas, escolher o que colocar no documento a ser entregue ao empregador ainda é um verdadeiro desafio. Por isso, a Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Emprego (Sedes), por meio do Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (SIMM), vem promovendo durante este mês oficinas gratuitas de qualificação profissional em São Tomé de Paripe.

Nesta quarta-feira (10), 30 pessoas participaram de mais um curso ministrado pela psicóloga Fernanda Azevedo, no refeitório do Restaurante Prato Popular do bairro. O tema abordado foi sobre a elaboração de currículo e dicas para entrevista de emprego.  “Eu trabalho no Simm há alguns anos e percebo que existem pessoas que têm deficiências quanto à postura em uma entrevista de emprego, vestimentas, apresentação pessoal. A gente sempre costuma dizer nos processos seletivos que a primeira impressão é a que fica”, disse a palestrante.

 “O currículo precisa ser bem feito para que traga as informações necessárias. O modelo ideal é ele ser o mais sucinto possível, pois as empresas recebem muitos currículos diariamente. Por isso, a necessidade de ser objetivo”, esclareceu Fernanda.  Segundo ela, os erros mais comuns encontrados são a falta de informações detalhadas sobre experiências exercidas e o excesso de dados desnecessários, como descrição de RG, CPF e endereço completo.

Entrevistas – Como se comportar, o que dizer e o que não fazer durante uma entrevista de emprego? A psicóloga Fernanda Azevedo também comentou a questão e afirmou que para se sair bem “não existe receita de bolo pronto”, mas que há aspectos que merecem atenção. “No caso da mulher, é bom evitar roupas muito coloridas, decotes ou muitos acessórios; no caso do homem, é bom não usar camisas com estampas que passem algum tipo de mensagem, evitar tênis ou calças coloridas. A barba sempre tem que estar bem feita, o cabelo; bem cortado”, afirmou.

A auxiliar de serviços gerais Verônica de Jesus Santos, 35 anos, já havia participado da última palestra sobre motivação e autoestima e voltou para continuar sua capacitação. “Estou aprendendo a me portar melhor para quando eu voltar para o mercado de trabalho”, disse ela, que está há seis meses desempregada.

O motorista de ônibus Heráclito Araújo, 43 anos, agradeceu à Prefeitura por levar o curso à comunidade e destacou o valor do aprendizado disseminado nas oficinas. “É um projeto de suma importância para nossa qualificação profissional. Eu mesmo colocava um currículo muito rico em informação achando que isso valeria numa seleção, sendo que basta o básico mesmo”.

Parceria – A realização dos cursos gratuitos de qualificação em São Tomé de Paripe também conta com a parceira da Secretaria Municipal de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps), administradora do Restaurante Popular. O local é um espaço multifuncional que não só serve almoço a preço acessível (R$1) – de segunda a sexta, no período de 11h30 às 13h30. O espaço, em horários ociosos, é palco de cursos e palestras para a comunidade. Uma oficina de como melhorar a dicção está programada para acontecer no restaurante na próxima quarta-feira (17), de 8h às 11h.

PODE LHE INTERESSAR