Saiba como os probióticos podem ajudá-lo a combater a acne

Saiba como os probióticos podem ajudá-lo a combater a acne
Saiba como os probióticos podem ajudá-lo a combater a acne. Foto: Pixabay

Saiba como os probióticos podem ajudá-lo a combater a acne

Atualmente, os probióticos têm despertado um interesse especial na sociedade, e é que esses microrganismos vivos proporcionam benefícios variados para a saúde do hospedeiro, como no manejo de doenças e modificação imunológica. Foi nessa última qualidade que um grupo de especialistas trabalhou para discutir seu uso em tratamentos de acne e outros cuidados com a pele.

Esses microrganismos vivos são incorporados ao nosso corpo por meio dos alimentos e estão presentes em iogurte e fermentos lácticos, duas das opções mais populares, embora também possamos variar e adicioná-los à nossa dieta consumindo chucrute (repolho fermentado), Chá de Kombuchá, kefir, picles, missô entre outros.

>>Inclua mamão em suas bebidas e reduza a inflamação do abdômen

Probióticos e saúde, uma relação histórica

O relatório mais antigo sobre probióticos data de 1907, quando Elie Metchnikoff descreveu uma correlação entre o consumo de bactérias produtoras de ácido láctico no iogurte e o aumento da longevidade. Demorou muitos anos para aprender que produtos contendo probióticos, comumente formulados por fermentação neutralizam as bactérias patogênicas e contribuem para a regulação das respostas imunes inatas e adaptativas.

Mas, na última década, surgiu um interesse especial por uma área ainda não totalmente explorada: o manejo de doenças inflamatórias.

Eles podem combater a acne?

Doenças como acne, rosácea ou envelhecimento prematuro são condições para as quais, embora um indivíduo possa ter uma predisposição genética para desenvolvê-las, a exposição a um fator ambiental específico sempre exercerá pressão sobre o genoma, determinando se a doença se desenvolve, ou qual a gravidade Poderia ser.

>>Se você tem problemas de colesterol alto, esses são os alimentos a evitar

Diante disso, novos conhecimentos sobre probióticos podem ser favoráveis. Como o trato gastrointestinal abriga o maior depósito de bactérias comensais e atua como o maior órgão imunológico do corpo, uma equipe de pesquisadores decidiu avaliar a influência desses microrganismos na modificação do sistema imunológico, bem como na ação anti-inflamatória e reações inflamatórias, consequentemente, seu papel no combate à acne.

Este estudo conseguiu mostrar que a ingestão oral de certas cepas probióticas melhora a barreira da pele e afeta a hidratação da pele e a perda de água transepidérmica. Para isso, vários grupos foram experimentados e nos quais os probióticos foram testados, tanto a sensibilidade da pele quanto a função de barreira da pele melhoraram. Além disso, eles também mostraram aumentos na concentração sérica de TGF-beta, que desempenha um papel importante na integridade da pele.

>>Fazer tarefas domésticas ajuda a manter o cérebro jovem, revela estudo

Essa capacidade sugere que os probióticos podem ter um papel no tratamento de condições inflamatórias crônicas, variando de doenças inflamatórias intestinais a acne, rosácea, dermatite utópica e foto envelhecimento.

PODE LHE INTERESSAR