Prefeituras utilizam Cadastro Único para pagar novos auxílios extras de até R$ 300/mês

Prefeituras utilizam Cadastro Único para pagar novos auxílios extras de até R$ 300/mês
Prefeituras utilizam Cadastro Único para pagar novos auxílios extras de até R$ 300/mês – Foto: Reprodução / Prefeitura de Linhares

Prefeituras utilizam Cadastro Único para pagar novos auxílios extras de até R$ 300/mês.

Como forma de oferecer uma ajuda financeira extra para famílias de baixa renda, afetadas pela pandemia, diversas prefeituras municipais do Brasil têm criado um novo auxílio emergencial.

O ponto principal do Cadastro Único para receber ajuda financeira no Renda Brasil

No dia 29 de julho, por exemplo, a capital do Espírito Santo, Vitória, iniciou o pagamento do seu Auxílio Emergencial municipal. A quantia de R$ 300 terá três parcelas (totalizando R$ 900) e atenderá 2,8 mil famílias da cidade que não foram contempladas pela renda emergencial nacional.

O Ministério da Cidadania explicou que não tem dados sobre esse tipo de auxílio, já que ele não integra o orçamento do auxílio emergencial criado pelo governo federal para conter a crise da pandemia.

Milhões de beneficiários do Cadastro Único, MEI e informais recebem auxílio hoje

Os municípios estão usando orçamentos locais para o pagamento de auxílios dentro das cidades. Cabe a cada prefeitura, portanto, informar sobre os pagamentos locais.

Espírito Santo

No caso de Vitória (ES), as famílias precisavam estar inscritas no Cadastro Único – cadastro para programas sociais do Governo Federal – até a data de 13 de junho de 2020 e não receberem o auxílio emergencial federal de R$ 600.

Inscritos do Cadastro Único começam a receber 5ª parcela do auxílio em agosto – veja calendário

Os beneficiários foram comunicados pela Secretaria sobre o local em que devem buscar os cartões do auxílio emergencial municipal para evitar aglomerações.

Ao todo, são 11 pontos de distribuição na cidade e os endereços podem ser conferidos no site da Prefeitura de Vitória.

Veja outros exemplos:

Pará

No Estado do Pará, também foi criado um auxílio emergencial local. A Prefeitura de Altamira criou a renda municipal para beneficiar famílias em situação de vulnerabilidade durante pandemia.

Para a Prefeitura de Altamira, mais de 2,2 mil famílias serão beneficiadas pelo programa. Ao todo, a Prefeitura planeja investir mais de R$ 2 milhões em benefícios. A secretaria de integração social do município diz que o auxílio será pago por três meses, em parcelas de R$ 300 – assim como a de Vitória (ES) –, depositadas na conta dos beneficiários na Caixa Econômica Federal.

Tudo sobre Cadastro Único: como se inscrever, consultar e quem tem direito

Para participar do programa, todos os beneficiários devem ter registro no cadastro Cadastro Único. Quem se enquadra nas categorias listadas pela prefeitura, mas ainda não possui o cadastro, deve procurar a Caixa e realizar o Cadastro Único por meio do telefone.

São Paulo

No Estado de São Paulo, a  Prefeitura de Lorena também criou um auxílio municipal, integrando o chamado Programa de Renda Emergencial Temporária.

O município destina um total de R$1.432.558,84 para 5.851 famílias beneficiadas. As famílias contempladas pelo auxílio local vão receber duas parcelas de R$122,42 por meio de um cartão distribuído pela Secretaria de Saúde de Lorena.

Renda Brasil deve substituir Bolsa Família e incorporar Auxílio Emergencial (Cadastro Único)

Como saber se minha cidade dá algum auxílio emergencial local?

Como o governo federal não está centralizando esses pagamentos – já que eles são municipais –, é preciso saber, caso a caso, se as cidades têm algum tipo de auxílio emergencial municipal.

Entre no site da prefeitura da sua cidade para saber se há um auxílio emergencial municipal sendo distribuído.

Os sites das prefeituras brasileiras seguem esta lógica: www.nomedacidade.sigladoestado.gov.br

Renda Brasil deve unir e ampliar vários programas sociais (inclusive Bolsa Família e Cadastro Único)

O site da Prefeitura de Lorena (SP), por exemplo, é  www.lorena.sp.gov.br.

Assim, você pode descobrir se existe algum auxílio criado pelo seu município e se você tem direito a recebê-lo.

Por Brasil Econômico – iG, com adaptações de N1

PODE LHE INTERESSAR