Preços do diesel e da gasolina sobem pela 11ª semana seguida

Preços do diesel e da gasolina sobem pela 11ª semana seguida
Preços do diesel e da gasolina sobem pela 11ª semana seguida. Foto: Sergio Moraes/Reuters

Preços do diesel e da gasolina sobem pela 11ª semana seguida

O preço médio do diesel e da gasolina subiu pela 11ª semana consecutiva nos postos de combustíveis do Brasil. O diesel atingiu a marca de R$ 3,811 por litro, alta de 1,3% em relação à semana anterior, segundo levantamento publicado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) nesta sexta-feira (12). Já a gasolina ficou 1,34% mais cara na semana, para R$ 4,833 o litro nas bombas.

>>Bolsonaro quer que estados definam nova regra de cobrança do ICMS de combustíveis

A sequência de aumentos vem no momento da discussão sobre o valor da gasolina e do diesel, que levou o presidente Jair Bolsonaro a enviar ao Congresso nesta sexta-feira (12) um projeto de lei propondo mudanças na cobrança do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) de combustíveis.

 A ideia é criar uma alíquota uniforme e específica, segundo a unidade de medida adotada na operação (litro ou quilo). Atualmente, o imposto é cobrado como um porcentual do valor do combustível no momento da venda no posto.

>>Governo Federal edita medida provisória para facilitar acesso a crédito

Novos reajustes

Concorrente da gasolina nas bombas, o etanol hidratado registrou leve aumento na última semana, atingindo preço médio de R$ 3,311 por litro. O preço médio do diesel, conforme a pesquisa da ANP, está 4,8% acima do patamar em que começou o ano, enquanto o da gasolina acumula aumento de 7% em 2021. O etanol subiu 4,12% no período.

De acordo com uma previsão da Ativa Investimentos, preço da gasolina na bomba deve sofrer um reajuste de até 12% nos próximos 15 dias. A avaliação é de que o aumento seja aplicado de forma fracionada, em duas vezes.

>>Novo auxílio deve ter 4 parcelas de R$ 250; contrapartidas virão em 2 PECs

A Petrobras havia reajustado os preços de venda às distribuidoras da gasolina, diesel e gás de cozinha, na última terça-feira (9), com aumento médio de R$ 0,17 por litro da gasolina e de R$ 0,13 por litro do diesel.

O repasse de movimentos de preço nas refinarias aos postos, no entanto, não é automático e nem obrigatório, com a cotação nas bombas dependendo de uma série de fatores, incluindo margens de distribuição e impostos.

>>Petrobras anuncia reajuste para gasolina, diesel e gás de botijão

Segundo a Petrobras, a definição dos preços valores são baseadas de acordo com a importação, cotação do dólar e o valor do petróleo no mercado internacional.

PODE LHE INTERESSAR