Pente-fino do INSS vai revisar benefícios de mais de 900 mil segurados

Pente-fino do INSS vai revisar benefícios de mais de 900 mil segurados
Pente-fino do INSS vai revisar benefícios de mais de 900 mil segurados – Foto: Gustavo Roth/Folha Imagem/Dedoc

Pente-fino do INSS vai revisar benefícios de mais de 900 mil segurados.

Os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que recebem auxílio-doença sem data de cessação há mais de seis meses e não passaram por perícia-médica devem ter atenção redobrada: 170 mil benefícios por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença) vão passar por um pente-fino a partir de agosto. E as cartas já estão sendo enviadas para estes segurados em todo país.

>>Fila da perícia do INSS deixa segurados sem renda por mais de 40 dias; entenda

Essa reavaliação se soma às 732.586 convocações feitas pela autarquia, que atualmente tem mais dois programas em andamento (revisão administrativa e revisão de rotina dos Benefícios de Prestação Continuada), informou o INSS. Em todos os casos, é importante destacar que se o segurado não responder à convocação do órgão e agendar a perícia médica em 30 dias, terá o benefício cancelado.

De acordo com a advogada Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), não há como conferir se foi chamado para realizar o pente-fino e dá a dica:

“Os segurados devem ter o endereço sempre atualizado, pois a comunicação pode ir por e-mail e, caso esteja em área de risco onde não chega carta, pode mudar o endereço.”

>>Revisão de 170 mil benefícios do INSS vai começar

A autarquia informa em nota: “assim que receber a carta, o beneficiário deve acessar o Meu INSS ( gov.br/meuinss ) pelo site ou aplicativo e clicar na opção “Agendar Perícia”. Esse agendamento também pode ser feito pelo telefone 135. É bom lembrar que o prazo para fazer esse agendamento é de 30 dias, a contar do dia em que a pessoa recebeu a carta. Quem perder esse prazo, terá o benefício suspenso”.

Outra orientação do INSS é anotar a data e o horário agendado para a perícia e não faltar neste dia. Caso a pessoa não possa ir ao INSS na data agendada, ela deve reagendar a perícia pelo telefone 135.

>>Entenda como Aposentadoria do INSS pode multiplicar em até 5 vezes o valor

“Caso o INSS comunique a necessidade de perícia e a pessoa não apareça no prazo, eles podem suspender o pagamento. Neste caso, a pessoa comparece e eles agendam a perícia para regularizar o pagamento”, orienta Adriane.

Por e-mail

A convocação será feita por carta simples enviada via Correios para o endereço do segurado cadastrado no sistema do INSS. O instituto ainda poderá contar com a ajuda da rede bancária pagadora de benefícios para notificar os segurados por meio de mensagens exibidas nos terminais de autoatendimento. Ainda poderá haver convocação por meio eletrônico ou a partir da publicação de edital no Diário Oficial da União.

>>INSS: conheça quatro dicas de como fazer Prova de Vida

Após receber a notificação, o segurado terá 30 dias para agendar a perícia médica de revisão no portal ou no aplicativo Meu INSS, acessando “Agende sua perícia médica”. Outra opção será ligar para a Central 135. Quem não fizer esse agendamento terá o benefício suspenso.

Bônus por atendimento

Os exames médicos deverão ser feitos em horários extraordinários, fora da agenda regular da perícia médica, de forma a não prejudicar os outros atendimentos já agendados. Na prática, segundo o INSS, cada perito poderá realizar quatro avaliações a mais por dia. O valor de bônus por cada atendimento extra será de R$ 61,72, informou a Secretaria de Previdência e Trabalho.

>>INSS: herdeiros podem pedir revisão de aposentadoria e receber atrasados

De acordo com o governo, das 724 agências da Previdência Social que oferecem perícia médica hoje, 619 estão funcionando, com a presença de 2.549 peritos. Atualmente, o tempo médio entre a data de agendamento e o dia de realização do exame é de 39 dias.

Fonte: Agência O Globo

PODE LHE INTERESSAR