O que falta para o governo lançar o novo Renda Brasil? Bolsa Família vai acabar?

O que falta para o governo lançar o novo Renda Brasil? Bolsa Família vai acabar?
O que falta para o governo lançar o novo Renda Brasil? Bolsa Família vai acabar?

 

O que falta para o governo lançar o novo Renda Brasil? Bolsa Família vai acabar?

Com a chegada do fim dos pagamentos do Auxílio Emergencial o governo tem buscado uma saída para criar um novo programa de transferência de renda que deve substituir o Bolsa Família e planeja pagar valores acima do garantido atualmente.

Renda Brasil (novo Bolsa Família) pode ser bancado por “nova CPMF” – entenda

O Auxílio Emergencial, considerado necessário pela equipe econômica, acabou virando uma armadilha, na visão de técnicos. A conclusão é que o Congresso só aceitará o fim do benefício se houver reforço nos programas de assistência existentes hoje.

Os primeiros beneficiários do Auxílio emergencial receberão a última parcela já no fim de agosto. No total, serão cinco pagamentos de R$ 600.

Renda Brasil deve pagar de R$ 50 a R$ 100 a mais que o Bolsa Família – entenda

Prorrogação de pagamentos do Auxílio Emergencial

Como o auxílio foi estendido por mais dois meses, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, ganhou esse período para desenvolver suas propostas, porém já recebe pressões do Congresso, sobretudo do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para estender o benefício caso não haja uma nova política.

Por outro lado, a pressão do calendário também é vista pelo governo como uma forma de acelerar o debate no Congresso e emplacar medidas consideradas amargas.

Renda Brasil deve pagar mais que o Bolsa Família e alguns poderão receber 2 valores

As principais apostas são a criação de um imposto sobre transações financeiras e a reformulação ou extinção de programas sociais considerados ineficientes.

Renda Brasil

Uma força-tarefa foi criada para finalizar e enviar ao Legislativo a proposta do novo programa social, batizado de Renda Brasil, a tempo de apresentá-lo como substituto do auxílio pago a informais.

Antes da pandemia, a medida não estava entre as prioridades imediatas da equipe econômica.

Valor do novo Bolsa Família (Renda Brasil) dependerá da redistribuição de verbas do governo

Bolsa Família será incorporado

Um grupo de trabalho interministerial foi formado e se dedica à elaboração de um plano amplo que incluirá o Renda Brasil. O valor do benefício pode ficar entre R$ 250 e R$ 300 ao mês, e o programa deve atender mais 6 milhões de pessoas além daquelas já atendidas pelo Bolsa Família.

O ministro ainda tem sugerido acoplar medidas pensadas para o novo Fundeb (fundo para a educação), como auxílio a mães, para aumentar os valores do Renda Brasil.

Substituição do Bolsa Família pelo Renda Brasil deve ter aumento e emprego – entenda

Guedes pretende que os planos sejam interligados a um novo programa de empregos desonerados e a uma parte da reforma tributária, com imposto negativo para trabalhadores de baixa renda e o imposto sobre pagamentos, sobretudo no comércio eletrônico.

Pacote de medidas deve ser anunciado

A ideia é enviar o pacote com as medidas reunidas. Isso, no entanto, não deve ser feito nesta semana. Cobrado pela demora na apresentação da reforma tributária, o ministro Paulo Guedes (Economia) decidiu focar a entrega da primeira fase da proposta, apenas com a unificação de PIS e Cofins em um imposto do tipo IVA (Imposto sobre Valor Agregado). O anúncio está previsto para terça-feira (21/07).

Se não lançar o Renda Brasil, governo pode ter que prorrogar auxílio mais uma vez – entenda

Não está definido se o pacote amplo de medidas ficará pronto ainda em julho, prazo estabelecido como meta pelo ministro.

“Nós estamos desenhando uma rampa de ascensão social. Se o brasileiro cair, ele vai para o Renda Brasil. Ele vai trabalhando, tem um estímulo para sair do programa social e entrar no mercado de trabalho e vai recebendo um estímulo, que é o Imposto de Renda negativo [a ser usado na aposentadoria]”, disse Guedes na quinta-feira (16/07) em entrevista à Jovem Pan, após a Folha de S.Paulo ter antecipado as medidas.

Se o Renda Brasil vai substituir o Bolsa Família ele também pagará décimo terceiro (13°)?

“Quando ele chegar a R$ 1.000, nós queremos que ele penetre no mercado formal de trabalho. Então nós estamos pensando em desonerar primeiro o salário mínimo.”

Com informações de Folhapress

PODE LHE INTERESSAR