Número de lares beneficiados pelo Auxílio Emergencial aumenta

Número de lares beneficiados pelo Auxílio Emergencial aumenta
Número de lares beneficiados pelo Auxílio Emergencial aumenta – Foto: Barbara Batista/Agência Senado

Número de lares beneficiados pelo Auxílio Emergencial aumenta.

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Covid-19 divulgada nesta quinta-feira (20/08) mostra que passou de 43% em junho para 44,1% em julho a proporção de residências que receberam recursos do programa do Governo Federal. São 30,2 milhões de domicílios, 813 mil a mais que no mês anterior.

NIS define dia de pagamento do Auxílio Emergencial para o Bolsa Família

“Nós sabemos o quanto o Auxílio Emergencial tem sido importante nesse momento difícil. É dinheiro para comida, remédios, para pagar contas. Cada um tem a sua necessidade. Além disso, os repasses movimentam a economia de inúmeros municípios do Brasil que tiveram sua atividade praticamente paralisada. O trabalho segue com o mesmo empenho e dedicação desde o início. A ordem é não deixar ninguém para trás”, afirma o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

O percentual de lares recebendo o benefício aumentou em todas as regiões do país. O Norte continua com a maior proporção, agora com 60,6%, sendo que antes era 60%.

Bolsa Família pode liberar pagamentos do auxílio até dezembro

Em seguida vem o Nordeste, que passou de 58,9% para 59,6%. Portanto, os 16 estados das duas regiões são os com maiores percentuais e apenas Rondônia não ultrapassa metade dos domicílios.

No Centro Oeste, o percentual de residências que receberam o Auxílio Emergencial saltou de 41,4% para 41,9%, no Sudeste foi de 35,9% para 37,2%, e no Sul de 29,7% para 30,9% dos lares.

Auxílio Emergencial pode ser prorrogado com valor menor até o fim do ano

Valores

O estudo do IBGE também mostra que o valor médio do Auxílio Emergencial que chega por residência aumenta a cada levantamento mensal. Em julho a média foi de R$ 896 por domicílio beneficiado no país, enquanto no mês anterior o valor foi de R$ 885 segundo dados da PNAD Covid-19.

Os recursos médios por região também são maiores no Norte. O valor cresceu de R$ 961 em junho para R$ 973 em julho, e no Nordeste de R$ 955 para R$ 960. Em seguida, o Sudeste foi de R$ 829 para R$ 847. O Centro-Oeste passou de R$ 837 para R$ 840, enquanto o Sul saiu de R$ 806 para R$ 829.

Bolsonaro revela novidades e prováveis mudanças no futuro do Auxílio Emergencial

Segundo atualização da Caixa Econômica Federal, os valores de R$ 600 ou R$ 1.200 foram pagos a mais de 66,5 milhões de pessoas até esta quinta-feira (20/08), com um investimento do Governo Federal que chegou a R$ 166,4 bilhões.

PODE LHE INTERESSAR