Novo Bolsa Família: Quem recebe BPC ou PIS/Pasep poderá ser incluso?

Novo Bolsa Família: Quem recebe BPC ou PIS/Pasep poderá ser incluso?
Novo Bolsa Família: Quem recebe BPC ou PIS/Pasep poderá ser incluso? © Ed Ferreira/ Estadão

Novo Bolsa Família: Quem recebe BPC ou PIS/Pasep poderá ser incluso?

Vem aí o Auxílio Brasil, o novo programa social do governo federal quem vai substituir o já existente Bolsa Família. O benefício básico será dividido em até três modalidades: primeira infância, famílias com jovens de até 21 anos e a ajuda social para famílias que não conseguem sair de situação de extrema pobreza.

>>Bolsa Família precisa ter plano de transição gradual, diz Banco Mundial

Outro diferencial é que o benefício irá contar com até seis benefícios acessórios, que também vão poder ser somados ao total. Esse valor poderá servir como um bônus para quem cumprir os pré-requisitos.

A Medida Provisória (MP) apresentada pelo presidente da República Jair Messias Bolsonaro (sem partido) não definiu dados importantes como quanto será pago e quem possuirá direito. Mas algumas mudanças já foram anunciadas, mas segundo o Ministério da Cidadania os valores devem ser confirmados a partir do mês de setembro.

>>Auxílio Brasil: Ministro revela mais detalhes sobre o novo Bolsa Família

Novo Bolsa Família: Quem recebe BPC ou PIS/Pasep poderá ser incluso?

Aqueles que recebem aposentadoria, pensão ou BPC (Benefício de Prestação Continuada precisam entender que o teto de renda também será de 2,5 vezes acima do que é considerado pobreza. No entanto, a duração do auxílio será metade da regra do Bolsa Família: prorrogado por somente um ano, e não dois anos – como praticado anteriormente.

Já quem recebe o PIS/Pasep deve ficar atento, pois pelas regras praticadas pelo  Bolsa Família, não é permitido que o titular do benefício trabalhe com carteira assinada. O que impede o recebimento do PIS/Pasep e do programa. Logo, dificilmente quem recebe vai ter direito aos dois benefícios devido ao limite de renda.

>>Texto da MP do Novo Bolsa Família traz entre objetivos ampliar oferta de creches

Segundo o Ministério da Cidadania, a família que deixar de receber o Auxílio Brasil, seja por vontade própria ou após os 24 meses, terá a opção de retornar depois com prioridade, sem precisar enfrentar uma fila. O único requisito será atender os itens para elegibilidade.

Como funciona o pagamento do Bolsa Família

Atualmente, o Bolsa Família é pago a famílias com renda mensal de até R$178 por pessoa. Então, o limite de 2,5 vezes seria de R$445,00 (R$178 x 2,5), levando em consideração que sejam estabelecidos esses valores, quem ganha até R$445 ficaria dois anos mais no Auxílio Brasil e depois teria de sair.

Fonte: Capitalist

PODE LHE INTERESSAR