Melhores formas de deixar carne macia e quais tipos não precisa amaciar

Melhores formas de deixar carne macia e quais tipos não precisa amaciar
Melhores formas de deixar carne macia e quais tipos não precisa amaciar – Foto: Reprodução

Melhores formas de deixar carne macia e quais tipos não precisa amaciar. Prefere comprar aquelas mais em conta e quer aprender como deixar a carne macia? Pois existem algumas formas bem interessantes para isso.

Além de ajudar a dar sabor, amaciar a carne faz com que a textura fique melhor, tornando a peça mais versátil.

O boi é dividido em diversas regiões para o corte, sendo cada uma com sua característica própria. As carnes consideradas de terceira têm mais colágeno que as de segunda.

Veja também: Beba água com limão para soltar o intestino e acabar com a prisão de ventre

Da mesma forma, essas têm uma maior quantidade do nutriente que as de primeira. Além disso, tem muita carne mais barata que tem muitos nutrientes e pouca gordura.

Porém, às vezes elas ficam mais duras e secas do que o desejado, podendo inclusive estragar a receita. Para que isso não aconteça mais, aprenda como deixar a carne macia, mesmo que ela seja considerada de terceira. Algumas técnicas são muito simples e podem fazer toda a diferença na sua cozinha.

Como deixar a carne macia

De acordo com o mapa do boi, existem diversos cortes de carne, cada uma com seu papel. Entre eles, estão as carnes nobres ou de primeira, que nem sempre são as mais macias.

Depois as de segunda e terceira. Cada uma tem seu papel e podem ficar deliciosas, se preparadas corretamente. Quem nunca estragou um filé mignon, não é mesmo?

Abacaxi

O queridinho da cozinha é perfeito para deixar sua receita suculenta e ainda com aquele toque especial. Porém, se deixar por muito tempo, ele pode começar a – literalmente – desmanchar sua carne.

Então use com cautela, dando maciez, umidade e sabor ao seu preparado. Basta colocar uma camada de abacaxi de vez, as carnes por cima e outra camada de abacaxi. Deixe por no máximo 3 horas e pode seguir a receita normalmente.

Azeite e vinagre

Por mais que pareça sem lógica, marinar em azeite e vinagre pode ajudar a deixar a carne macia. Além disso, ela tende a ficar suculenta e muito saborosa.

Basta colocar o pedaço em uma travessa, adicionar vinagre de vinho e azeite de oliva. Feche com plástico filme e deixe na geladeira por 2 horas. Depois, é só temperar normalmente e cozinhar.

Bebidas

Velhas aliadas da culinária, as bebidas alcoólicas ajudam não somente no sabor ou cor do alimento, mas também no aroma e textura.

Carnes vermelhas ficam perfeitas de marinadas no vinho seco, por ao menos 12 horas. Isso faz com que fiquem macias e suculentas.

A cerveja e a cachaça também têm seu papel, sendo porém mais indicadas para carnes brancas como a de porco ou carneiro.

Bicarbonato de sódio

Esse já é mais controverso, pois apesar de ser um aliado no dia a dia, não pode ser ingerido com frequência. Ele costuma aumentar o inchaço, não sendo nada bom para a circulação sanguínea.

Além disso, pode dar náuseas, causar vômito e até mesmo prejudicar na absorção de remédios, como os anticoagulantes. Para usar, basta polvilhar sobre a carne e deixar agir por ao menos duas horas.

Carnes que já são macias

Se você quer ter menos trabalho e saber quais os cortes mais macios, então acompanhe a lista. Elas são geralmente mais caras, mas o sabor e textura compensam. Aproveite para anotar algumas receitas especiais!

Contrafilé

Muito conhecido e perfeito para fazer bifes, é o mais indicado para preparar medalhões e rosbife. O ideal é deixar sempre ao ponto ou mal passado, para aproveitar o sabor e umidade.

Fica excelente para ser feito dentro de casa ou na churrasqueira. Essa receita que você vai ver é de um bife especial, feito com manteiga e alho. Um prato principal repleto de personalidade, aroma e sabor.

Filé mignon

Com um sabor mais delicado e a textura mais macia, o filé mignon tende a ser mais caro que muitas carnes. Isso porque ele não tem gordura, nervos ou fibras mais duras.

É portanto ideal para bifes mais grossos e medalhões, além de ser versátil, aceitando o cozimento, fritura e até o forno. Nessa receita, você vai aprender a fazer medalhões ao molho de mostarda.

Fraldinha

Velha conhecida do churrasco, ela é muito macia e suculenta, além de poder ser feita no forno ou até mesmo frita.

Fica perfeita para aquele estrogonofe de domingo, ou para os espetinhos para a criançada. Mas se você quer é praticidade e sabor, então que tal fazer algo diferente. Aprenda essa receita de fraldinha assada com batatas rústicas.

Maminha e picanha

Outras duas que são muito utilizadas na churrasqueira, a maminha e a picanha têm uma capa de gordura especial.

Por um lado, a maminha tem uma camada fina, por outro, a da picanha é bem generosa. Elas podem ser preparada de diversas formas, porém é mais apropriada para assar.

Fazê-la cozida é uma opção, lembrando de eliminar qualquer excesso de gordura primeiro. Teste essa receita de maminha assada na cerveja e depois conte como ficou!

Patinho e coxão mole

Outras duas peças que são utilizadas principalmente para cozinhar, dada a tendência a ficarem secas. Se quiser assar o patinho, deve fazê-lo depois de rechear com calabresa, bacon ou outros alimentos que confiram umidade à peça. Já o coxão mole, fica perfeito naquele bife a milanesa ou nessa receita ao molho madeira.

Veja também: Descubra se o vinagre de maçã limpa o fígado ou prejudica o órgão

Fonte: Dicas Online

PODE LHE INTERESSAR