Medidas emergenciais modificam o Bolsa Família – novo pagamento já começou

Medidas emergenciais modificam o Bolsa Família - novo pagamento já começou
Medidas emergenciais modificam o Bolsa Família – novo pagamento já começou – Reprodução

 

Medidas emergenciais modificam o Bolsa Família – novo pagamento já começou. O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, assinou na tarde desta sexta-feira (20/03) a Portaria nº 335, que estabelece medidas emergenciais para o Programa Bolsa Família em decorrência da situação emergencial de Saúde Pública causada pelo Covid-19.

Entre as medidas está a suspensão, pelo prazo de 120 dias, de bloqueios, suspensão e cancelamentos de benefícios e da averiguação e revisão cadastral, entre outros.

“O Bolsa Família é muito importante para as famílias mais vulneráveis do país. Com a inserção de mais 1,2 milhão de famílias, teremos cerca de 14 milhões de famílias beneficiadas, o maior número da história do programa”, enfatizou Onyx. “Isso praticamente zera a fila existente”, comemorou.

Veja também: Cadastro Único dá acesso ao Bolsa Família, Tarifa Social, Carteira do Idoso e mais

Além disso, o ministro destacou que a portaria soma-se a outras ações que o presidente Jair Bolsonaro está realizando para o enfrentamento da situação emergencial do Covid-19. “O presidente tem agido para reduzirmos os danos da crise e protegermos os idosos e os mais vulneráveis”, assegurou.

“Essa portaria garante que nenhuma família será excluída do programa nos próximos 120 dias e reafirma o compromisso do presidente Bolsonaro com o Bolsa Família”, completou.

Bolsa Família inicia novo pagamento – calendário

O programa Bolsa Família iniciou o pagamento na última quarta-feira (18/03) e segue até 31 de março. No total, o Ministério da Cidadania vai repassar mais de R$ 2,5 bilhões aos beneficiários.

Os recursos ficam disponíveis para saque por um período de três meses.

O valor médio do benefício subiu de R$ 190,75 para R$ 191,86. Neste mês, mais de 13 milhões de famílias aptas, de todos os municípios brasileiros, receberão o pagamento. Mais de 330 mil famílias foram emancipadas do programa por apresentarem melhora de condições financeiras.

Veja também: Governo está oferecendo R$ 470 para beneficiários do Bolsa Família? é Fake News

A diretora de Benefícios da Secretaria Nacional de Renda de Cidadania do Ministério da Cidadania, Caroline Paranayba, ressalta que as famílias emancipadas deixaram de ter perfil para o atendimento do programa.

Segundo Caroline, o Bolsa Família garante a famílias de pobreza e extrema pobreza um complemento de renda e o acesso a políticas públicas de saúde, assistência social e educação:

A primeira atuação é garantir o alívio imediato da pobreza. Por isso, todos os meses, é feito esse repasse de recursos a famílias atendidas pelo programa para auxiliá-las a suprirem suas necessidades básicas e alimentação ao longo do mês”.

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, anunciou em fevereiro, durante transmissão ao vivo com o presidente da República, Jair Bolsonaro, o ingresso de novas 185 mil famílias no programa.

Essas famílias estão incluídas na folha de pagamento de março e passam a receber o benefício.

Reforço no programa

O Governo Federal anunciou na segunda-feira (16/03) que vai injetar até R$ 147,3 bilhões na economia nos próximos três meses para amenizar o impacto do coronavírus no país.

Entre as medidas, está o reforço no Programa Bolsa Família, com a inclusão de 1,2 milhão de famílias beneficiadas. O impacto das ações na área social será de até R$ 3,1 bilhões.

Leia também: Bolsa Família: cerca 1,2 milhão de famílias serão incluídas no programa

“Iríamos anunciar nesta quarta-feira, no Senado Federal, a inclusão de mais 200 mil famílias no Bolsa Família. Agora, com a liberação de recursos por conta do combate ao coronavírus; podemos incluir mais 1 milhão de famílias”, destacou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

Bolsa Família

É um programa de transferência de renda que atua em três eixos: complemento de renda, acesso a direitos – como educação; saúde; assistência social – e articulação com outras ações para garantir o desenvolvimento das famílias beneficiárias.

O programa atende às famílias que vivem em situação de extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 89 mensais; e pobreza, com renda entre R$ 89,01 e R$ 178 mensais.

Como participar

Para fazer parte do Programa, o responsável pela família deve procurar um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ou um posto de atendimento do Bolsa Família no município.

É necessário levar documentos de identificação pessoal, como RG, carteira de identidade ou carteira de motorista e certidão de nascimento de todas as pessoas que vivem na residência.

Para outras informações, acesse o portal do Ministério da Cidadania (www.cidadania.gov.br).

Calendário Bolsa Família 2020

Em março, o pagamento do benefício segue o calendário escalonado. Para saber o dia do pagamento, o beneficiário deve conferir o Número de Identificação Social (NIS), impresso no cartão do programa.

Os que terminam com final 1 podem sacar o dinheiro no primeiro dia do pagamento. Os com final 2, no segundo dia, e assim por diante.

Medidas emergenciais modificam o Bolsa Família - novo pagamento já começou

 

» Confira o detalhamento do pagamento por estados e regiões (Arquivo .PDF)

» Confira o detalhamento do pagamento por município (Arquivo em Excel)

 

PODE LHE INTERESSAR