MEC disponibiliza R$ 6,8 milhões para bolsas do programa Mais Médicos

Coronavírus: Mais Médicos vai encerrar inscrições para reforçar postos de saúde
Liberados R$ 6,8 milhões para bolsas do programa Mais Médicos- Reprodução

A Secretaria de Educação Superior (Sesu), do Ministério da Educação – MEC, disponibilizou o pagamento para efetivação das bolsas de supervisores e tutores do programa Mais Médicos. O valor total, de R$ 6,83 milhões, foi pago nesta semana. O recurso garante a continuidade da supervisão acadêmica, que é feita pela pasta. Atualmente, a iniciativa conta com 1.604 supervisores e 130 tutores espalhados por todo o país.

>>CadÚnico: família terão 50% de desconto com a criação do programa Gás Social; saiba mais

Criado em 2013 pela Lei nº 12.871, de 22 de outubro, o programa Mais Médicos está fundamentado nas diretrizes pedagógicas da Educação Permanente e tem como objetivo atender à população brasileira nos serviços de Atenção Básica do Sistema Único de Saúde (SUS) a partir de modalidades formativas de ensino, pesquisa e extensão.

O programa cuida do processo pedagógico norteador para garantir integração ensino-serviço, resultando em maior qualidade da Atenção Básica, da formação de profissionais nas redes de atenção à saúde e da articulação dos eixos educacionais.

>>INSS terá 15 dias para decidir sobre concessão ou manutenção de pensão por morte; entenda

Sobre o Programa Mais Médicos

O Programa Mais Médicos (PMM) é parte de um amplo esforço do Governo Federal, com apoio de estados e municípios, para a melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Além de levar mais médicos para regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais, o programa prevê, ainda, mais investimentos para construção, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde (UBS), além de novas vagas de graduação, e residência médica para qualificar a formação desses profissionais.

>>MEI e deduções do IR podem entrar na tesoura da PEC do Auxílio Emergencial; entenda

O Mais Médicos se somou a um conjunto de ações e iniciativas do governo para o fortalecimento da Atenção Básica do país. A Atenção Básica é a porta de entrada preferencial do Sistema Único de Saúde (SUS), que está presente em todos os municípios e próxima de todas as comunidades. É neste atendimento que 80% dos problemas de saúde são resolvidos.

>>Itaú demite cerca de 50 funcionários que pediram auxílio emergencial indevidamente

Nesses dois anos, o Mais Médicos conseguiu implantar e colocar em desenvolvimento os seus três eixos pilares: a estratégia de contratação emergencial de médicos, a expansão do número de vagas para os cursos de Medicina e residência médica em várias regiões do país, e a implantação de um novo currículo com uma formação voltada para o atendimento mais humanizado, com foco na valorização da Atenção Básica, além de ações voltadas à infraestrutura das Unidades Básicas de Saúde.

PODE LHE INTERESSAR