MEC autoriza o funcionamento de mais 4 Polos de Inovação

Foto: Divulgação/Ifam

A Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica ganha mais quatro polos de inovação, somando 13 unidades oficialmente credenciadas. A iniciativa está alinhada às estratégias da ação Novos Caminhos de ampliação da inovação e do empreendedorismo, voltados ao desenvolvimento de pesquisas avançadas que atendam às demandas reais do setor produtivo.

>>Fevereiro começa com 1.000 vagas de emprego no Cate

A autorização expedida pelo Ministério da Educação (MEC) define uma nova estrutura organizacional para as instituições contempladas pela Chamada Pública Embrapii nº 003/2020, que selecionou os quatro Institutos Federais (IFs) para a estruturação dos polos.

>>Open Banking simplificará relação entre bancos e clientes; veja como funcionará

Os polos de inovação são destinados ao atendimento de demandas das cadeias produtivas por Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) e à formação profissional para os setores de base tecnológica. As novas unidades estruturadas são: Instituto Federal do Amazonas (Ifam), em Manaus; Instituto Federal de Goiás (IFG), em Goiânia; Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), em Uberaba; e Instituto Federal de São Paulo (IFSP), em Matão, noroeste do estado.

“As pesquisas e projetos desenvolvidos pelos polos de inovação estão alinhados ao potencial econômico de cada região em que as unidades estão implantadas, fomentando, inclusive, processos de transferência de tecnologia por meio de depósitos de pedidos de proteção de propriedade intelectual”, explicou o secretário de Educação Profissional e Tecnológica, do MEC, Wandemberg Venceslau.

PODE LHE INTERESSAR