Ladra de lanchonete é investigada por outros assaltos

As delegadas Rogéria Araújo e Maria Selma Lima, titularas das 9ª e 16ª delegacias territoriais (DTs), respectivamente, anunciaram, nesta quinta-feira (10), uma varredura nas ocorrências de roubos, registradas nas duas unidades nos últimos três meses, para identificar a participação de Tatiana Farias Santos, de 32 anos, em outros assaltos.

De acordo com as delegadas, o objetivo é convocar as vítimas e testemunhas de outros crimes semelhantes ao praticado por Tatiana e os comparsas numa lanchonete, no bairro do Stiep, no dia 4 de agosto, para reconhecerem a criminosa.
Tatiana, que é conhecida como Minnie ou Barbie, estava com um mandado de prisão temporária em aberto, solicitado à Justiça pela delegada Maria Selma Lima, e foi presa, na noite de ontem (9), no Nordeste de Amaralina, por equipes da 9ª DT/Boca do Rio e 7ª DT/Rio Vermelho.

Depois de ver imagens onde aparece roubando os pertences de clientes da lanchonete veiculadas na imprensa, Tatiana decidiu mudar-se do Engenho Velho da Federação para o Nordeste. Ela já havia sido presa em 2015, depois de tentar entrar com drogas no Presídio de Salvador.

O comparsa dela, que apareça nas imagens usando relógio de uma vítima do assalto a uma pizzaria no Caminho das Árvores, registrado no dia 28 de julho, está sendo procurado. Ele foi identificado como Luan Bonfim Lima, o Tim Maia, e também está com um mandado de prisão em aberto.

De acordo com a delegada Maria Selma Lima, o casal integra uma quadrilha especializada em roubos a transeuntes e há, pelo menos, quatro ocorrências na área da 16ª DT/Pituba com as mesmas características dos roubos praticados por Minnie, que já foi encaminhada ao sistema prisional, e Tim Maia.

PODE LHE INTERESSAR