INSS confirma pagamento de até R$6.433,57 em 2021; veja quem recebe

Os  benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social( INSS) com valores acima do salário mínimo já foram reajustados em 5,45%, acompanhando o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) acumulado no ano passado. Com o novo reajuste de 5,45%, o teto dos benefícios previdenciários sobe de R$ 6.101,06 para R$ 6.433,57.

>>Auxílio de R$ 1.200 para mães solteiras será liberado em 2021?

Divulgado ainda em janeiro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o índice mede a inflação para famílias com renda entre um e cinco salários mínimos, sendo ela a referência para a atualização de benefícios pagos pelo INSS.

Vale destacar que os aposentados  pensionistas que começaram a receber benefícios a partir de fevereiro do ano passado terão o reajuste equivalente à inflação acumulada durante a quantidade de meses em que receberam a renda do INSS em 2020.

>>Entrevista: famílias já podem regularizar terras rurais; veja como

Já os benefícios pagos no início deste ano são referentes a competência ainda de dezembro de 2020 e, estes ainda serão reajustados. Aqueles  que recebem o piso somente receberam o valor corrigido a partir de 25 de janeiro. Já os segurados com renda acima ao piso, os pagamentos com o reajuste tiverão início em 1º de fevereiro.

A portaria apresentará o valor do piso dos benefícios, que será estabelecido conforme o que estiver determinado por decreto do presidente Jair Bolsonaro para o salário mínimo.

>>Aposentados do INSS por doença grave terão isenção no IRPF

Confira abaixo o reajuste na sua renda

Benefício em 2020 Benefício em 2021
1.200 1.265,40
1.500 1.581,75
1.800 1.898,10
2.100 2.214,45
2.400 2.530,80
2.700 2.847,15
3.000 3.163,50
3.300 3.479,85
3.600 3.796,20
3.900 4.112,55
4.200 4.428,90
4.500 4.745,25
4.800 5.061,60
5.100 5.377,95
5.400 5.694,30
5.700 6.010,65
6.000 6.327,00
6.101,06 6.433,57

Veja o calendário de pagamento

Sobre o INSS

INSS é uma abreviação de Instituto Nacional do Seguro Social, órgão do Ministério da Economia criado por Fernando Collor de Mello em 1990 com o propósito de operacionalizar o reconhecimento dos direitos dos segurados da Previdência Social. Ele é responsável por controlar e executar o pagamento das aposentadorias, além de gerenciar os benefícios para os contribuintes da Previdência Social.

PODE LHE INTERESSAR