Fez o saque do FGTS no ano passado? Veja como declarar no IR 2021

Quem fez o saque emergencial de até R$ 1.045 do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) no ano passado, deverá informar na declaração do Imposto de Renda 2021.

>>Mais uma vez! Petrobras comunica nova alta da gasolina e do diesel nas refinarias

A regra também vale para aqueles que optaram pelo saque-aniversário ou para quem retirou recursos do FGTS para compra de imóvel, por causa de demissão, ou por outros motivos que permitem o saque do fundo.

Entretanto, não são todos os trabalhadores que precisam fazer o Imposto de Renda. Devem declarar somente  aqueles que se enquadram em pelo uma das exigências para entrega da declaração do IR 2021 como, por exemplo, ter recebido salários acima de R$ 28.559,70 no ano passado. Também precisar apresentar a declaração, o cidadão que sacou mais de R$ 40 mil do FGTS em 2020.

>>Conta de luz pode ficar mais barata com novo marco regulatório do setor

O procedimento para preencher a ficha da declaração é o mesmo para quem sacou R$ 1.000, R$ 40 mil, ou qualquer outro valor do fundo.

Confira abaixo como fazer

FGTS deve ser declarado na ficha de rendimentos isentos. Isso porque o recurso do FGTS  é considerado um rendimento isento. Por isso, ele não irá alterar a base de cálculo do seu IR, independentemente do valor u tnha sido sacado do fundo.

>>Registro Nacional de Veículos possibilita transferência eletrônica; veja como funciona

Contudo, os valores sacados precisam ser informados na declaração para comprovar a origem do dinheiro, principalmente no caso de valores altos, e evitar que você caia na malha fina da Receita Federal.

Como já mencionado, o valor sacado do FGTS deve ser informado na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”. No programa de preenchimento da declaração, localize no menu  do IR 2021, feito isso clique em ‘Novo’.

>>IBGE anuncia concurso com 204 mil vagas para recenseador e agente para o Censo 2021

Na nova aba escolha o “Tipo do Rendimento” pelo código 04 (Indenizações por rescisão de contrato de trabalho, inclusive a título de PDV, e por acidente de trabalho; e FGTS).

FGTS IR - Reprodução - Reprodução
Foto: Uol

Depois, escolha o “beneficiário”, que pode ser o “titular”, se a conta do FGTS for sua, ou “dependente”, se o saque foi feito do FGTS de um de seus dependentes. Informe o CNPJ e o nome da fonte pagadora. No caso do FGTS, a fonte é a Caixa Econômica Federal (CNPJ 00.360.305/0001-04). Informe o valor total do saque em 2020 e conclua o preenchimento da ficha clicando em “OK”.

>>Amazonas já tem 30 usinas geradoras de oxigênio instaladas

O que é FGTS?

Criado em 1966, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) do governo do Marechal Castello Branco, Roberto Campos, com o objetivo de proteger o trabalhador demitido sem justa causa, mediante a abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho.

>>MP para compra de vacinas pode ser votada na Câmara nesta quinta-feira

No início de cada mês, os empregadores depositam em contas abertas na Caixa, em nome dos empregados, o valor correspondente a 8% do salário de cada funcionário.

O FGTS é constituído pelo total desses depósitos mensais e os valores pertencem aos empregados que, em algumas situações, podem dispor do total depositado em seus nomes.

Com Uol

PODE LHE INTERESSAR