Estado deve liberar auxílio emergencial de R$300 e empréstimo de R$50 mil; veja quem tem direito

Estado deve liberar auxílio emergencial de R$300 e empréstimo de R$50 mil; veja quem tem direito- Foto: reprodução

O governo do estado do Rio de Janeiro está estudando a criação de um auxílio emergencial local mais a possibilidade de liberar  mensalidades de R$ 300,00 para a população de baixa renda e R$ empréstimo de R$50 mil para os pequenos empreendedores. A proposta foi encaminhada para a Assembleia Legislativa e deverá ser votada nesta terça-feira (23).

>>Governo quer adiantar 13º de aposentado e abono para injetar R$ 57 bi na economia

Os cariocas poderão contar com um novo auxílio emergencial em 2021. Além da proposta liberada pelo governo federal, o governo do estado também está criando o seu próprio benefício para ajudar a população que enfrenta a crise causada pela pandemia da Covid-19.

O texto do projeto intitulado de “Programa Supera Rio” é de autoria do deputado André Ceciliano (PT), que conta ainda com o apoio do governador Cláudio Castro. A votação está prevista para acontecer às 15h de amanhã(23), onde serão analisadas ainda mais 55 ementas para a validação do programa.

>>Prouni: pré-selecionados têm até quarta-feira para fazer matrícula

Sobre o auxílio emergencial para a população

A ideia é que o projeto é conceder aos cidadãos mensalidades de R$ 300, até o fim de 2021. O governo deverá fazer o cadastramento dos segurados de acordo com critérios de renda ainda em definição, com a expectativa de que 5,5 milhões de pessoas sejam contempladas.

— Sabemos que não temos folga do ponto de vista financeiro no caixa estadual, por isso precisamos pensar em opções de financiamentos, como a substituição de despesas já existentes. Também é necessário amarrar o texto para que não interfira no RRF e o estado do Rio não sofra penalidades. O governo e a Sefaz estão abertos para trabalhar em conjunto com a Alerj e outros órgãos e dar viabilidade ao projeto — explicou o secretário de Estado de Fazenda Guilherme Mercês.

>>Universidades têm até amanhã para aderir ao Sisu

Linha de crédito para empresários

Já no caso dos pequenos empreendedores, o governo quer ajudar criando uma linha de crédito com solicitações de até R$ 50 mil. O valor poderá ser pago em até 60 meses, tendo a carência mínima de 6 meses.

Ainda segundo o projeto, o público alvo será às pequenas empresas, às cooperativas e associações de pequenos produtores, os microempreendedores individuais e os profissionais autônomos.

PODE LHE INTERESSAR