Dois de Julho terá como tema "Salvador – Marco da Independência"

Os preparativos para os festejos em Salvador da Independência do Brasil na Bahia estão em fase final pela Prefeitura. Sob a coordenação da Fundação Gregório de Mattos (FGM), o tema das festividades deste ano para o Dois de Julho será “Salvador – Marco da Independência”, exaltando o papel da primeira capital do país na luta pela libertação do domínio português. As ações envolvem desde a celebração do Te Deum e chegada do fogo simbólico à cidade, no dia 1º de julho, até o retorno dos carros emblemáticos do caboclo e da cabocla ao Largo da Lapinha, no dia 5.

A Secretaria Municipal da Educação (Smed) mobiliza 555 alunos de seis fanfarras pertencentes a unidades de ensino da rede para abrilhantar ainda mais o desfile no dia 2. Estarão presentes as fanfarras das escolas municipais – Palestina (Palestina), Professora Alexandrina Santos Pita (Pirajá), Helena Magalhães (Boa Vista de São Caetano), Senador Antônio Carlos Peixoto de Magalhães (Escada), de Fazenda Coutos (Fazenda Coutos) e Teodoro Sampaio (Santa Cruz).  No repertório, as bandas trarão ritmos tradicionais, como frevos, marchas, dobrados e músicas que fazem sucesso atualmente.

A programação das datas que marcam as lutas pela independência do Brasil na Bahia tem início no próximo dia 30, com a saída do fogo simbólico da cidade de Cachoeira em direção ao bairro de Pirajá em Salvador. O fogo será conduzido por soldados do Exército Brasileiro e atletas baianos pelas cidades do Recôncavo: Saubara, Santo Amaro da Purificação, São Francisco do Conde e Simões Filho. O município de Cachoeira, ponto de partida da chama, teve extrema importância na luta pela libertação, por ter rompido com a Coroa Portuguesa em 25 de junho de 1822 e ter se tornado quartel general das tropas libertadoras que lutaram na Bahia contra a esquadra de Portugal.

No dia 1º de julho (sábado), os atos comemorativos começam às 9h, com a celebração religiosa do Te Deum, hino tradicional da liturgia católica de ação de graças, geralmente cantado em eventos solenes e sempre às vésperas da celebração da Independência da Bahia. Este ano, o Te Deum vai homenagear a historiadora Consuelo Pondé de Sena, que dedicou a vida à luta pela preservação e valorização do Dois de Julho. Às 16h do mesmo dia, o fogo simbólico chega ao bairro de Pirajá. No mesmo horário, haverá o acendimento da Pira, no Largo de Pirajá, o hasteamento das bandeiras por autoridades e a colocação de flores no túmulo do General Labatut.

Dois de Julho

No dia 2 de julho (domingo), ápice das comemorações, uma alvorada com queima de fogos na Lapinha, às 6h, abre a programação da data. Às 9h, as bandeiras do Brasil, da Bahia, de Salvador e do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB) são hasteadas sob a execução do Hino Nacional pela Banda de Música da Marinha do Brasil.

Em seguida, os carros emblemáticos do Caboclo e da Cabocla são entregues pelo presidente do IGHB, Eduardo Morais de Castro, para que desfilem pelas ruas do bairro da Liberdade, Santo Antônio Além do Carmo, Pelourinho e Avenida Sete de Setembro em direção ao Largo Dois de Julho (Campo Grande). O cortejo cívico que acompanha os carros do caboclo e da cabocla sai da Lapinha às 9h30

O 194º ano de comemorações do Dois de Julho será finalizado por volta das 17h, no Campo Grande, em ato simbólico de hasteamento das bandeiras do Brasil, Bahia e Salvador, colocação de coroas de flores no monumento ao 2 de julho pelas autoridades presentes e acendimento da Pira do Fogo Simbólico pelo atleta cabo da Polícia Militar da Bahia, José Francisco Rodrigues.

Programação cultural

O dia 2 de julho será celebrado também com diversas atrações culturais. Uma delas é o XXV Encontro de Filarmônicas sob regência do Maestro Fred Dantas, que ocorrerá das 17h30 às 21h30 do domingo (02), no Campo Grande. Também no Campo Grande, na segunda-feira (03), o público vai poder participar do Baile da Independência com a Orquestra do Maestro Fred Dantas, das 18h às 21h30.

As celebrações serão encerradas às 18h30 do dia 5 de julho com a volta dos Carros Emblemáticos à Lapinha. O ato contará com a participação da orquestra do maestro Reginaldo de Xangô, Fanfarras e Grupos Culturais.

PODE LHE INTERESSAR