Distribuição da vacina da Oxford vinda da Índia começa neste sábado

Distribuição da vacina da Oxford vinda da Índia começa neste sábado
Distribuição da vacina da Oxford vinda da Índia começa neste sábado. Foto: STEPHANE MAHE/REUTER

Distribuição da vacina da Oxford vinda da Índia começa neste sábado

Os 2 milhões de doses da Oxford/AstraZeneca contra a covid-19 que vieram da Índia serão distribuídos aos estados a partir da tarde deste sábado (23). Segundo o governo federal, assim que acabar o trabalho de rotulagem feito pela Fiocruz, no Rio de Janeiro, o imunizante será transportado para São Paulo, de onde será distribuído pelo país.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, confirmou que as doses serão priorizadas para o Amazonas, que vive caos no sistema de saúde após escalada de casos da doença. A proposta de destinar 5% do total para o estado foi feita pelos governadores.

>>Mega-Sena pode pagar R$ 22 milhões neste sábado

A carga chegou da Índia no final da tarde de sexta-feira ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. Depois, foi levada para o Rio de Janeiro, onde fica o laboratório Bio-Manguinhos, da Fiocruz, para passar por checagem de qualidade e segurança, além de rotulagem, com etiquetagem das caixas com informações em português.

A previsão é que esse processo seja realizado até este sábado por equipes treinadas em boas práticas de produção. As vacinas devem ser liberadas para distribuição no período da tarde.

>>Saque digital do FGTS: Caixa libera dinheiro por aplicativo; veja como funciona

As vacinas foram armazenadas em seis caixas do tipo pallets, acondicionadas em envirotainers, pequenos containers utilizados para transportes de carga que necessita de controle de temperatura. Nesses envirotainers, as vacinas são mantidas na temperatura entre 2 a 8ºC”.

Segundo comunicado feito pelo Ministério da Saúde aos governadores, a previsão é que o trabalho de rotulagem seja feito durante a madrugada para no início da tarde deste sábado a carga possa retornar a São Paulo para começar a distribuição pelos estados.

>>INSS: coronavírus levou quase 40 mil a pedir auxílio-doença

Fonte: R7

PODE LHE INTERESSAR