Confira 7 dicas para não ter o benefício do INSS suspenso

Confira 7 dicas para não ter o benefício do INSS suspenso
Confira 7 dicas para não ter o benefício do INSS suspenso – Reprodução

Confira 7 dicas para não ter o benefício do INSS suspenso

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) iniciou mais um pente-fino nos benefícios pagos pela Previdência Social.

A previsão é de que 1,7 milhão de segurados sejam notificados em todo o país. São pessoas que tiveram seus benefícios revisados e terão reavaliação dos documentos que embasaram a concessão.

+Veja quem pode ter auxílio doença e BPC antecipados sem fazer perícia médica do INSS

Quem for notificado terá até 60 dias – dependendo do caso – para enviar a documentação solicitada, preferencialmente pelo Meu INSS.

O advogado João Badari, especialista em direito previdenciário e sócio do escritório Aith, Badari e Luchin Advogados, preparou uma lista com sete dicas para não ter o benefício suspenso

+Quase 50% dos recursos destinados aos precatórios vão para indenizações contra o INSS

1) Benefício concedido há 10 anos

Caso o INSS suspenda um benefício concedido há mais de 10 anos, sem apresentar qualquer prova de má-fé do segurado – única exceção no caso de revisões – estará cometendo uma ilegalidade.

Leia mais: Justiça aumenta aposentadoria de quem trabalhou em dois empregos

“Tanto o segurado quanto o INSS têm o prazo decadencial de 10 anos para entrar com processo para contestar o valor ou a concessão do benefício. Passando por esse período, não cabe mais ação”, destaca Badari.

+INSS: Veja como fazer empréstimo consignado já com a margem aprovada

2) Atenção com a notificação

Assim que o segurado for notificado, ele tem o prazo de 30 dias (no caso de trabalhador urbano) e de 60 dias (trabalhador rural) para enviar os documentos necessários para comprovar o seu direito de continuar recebendo o benefício.

+INSS: Veja como fazer empréstimo consignado já com a margem aprovada

3) Prazo de recurso

Se o segurado for notificado e não cumprir o prazo de defesa, o benefício será suspenso. Outro aspecto que pode gerar o cancelar do benefício é a defesa insuficiente ou improcedente.

4) Pente-fino vale para todos

Este “pente-fino” será para todas as espécies de benefícios, não apenas os concedidos por incapacidade que exige a perícia médica como prova de vida.

+Como manter seu benefício do INSS durante o pente fino da Previdência

5) Defesa embasada

O segurado que não tem conhecimento técnico para fundamentar a sua defesa, deve buscar a ajuda de um profissional, pois não existe uma defesa padrão para todos os casos.

As notificações devem ser analisadas “caso a caso”, segundo Badari.

“É preciso observar o motivo que levou o INSS a chamar o segurado para comprovar que tem o direito a receber o benefício. Um profissional identificará a justificativa e apontará quais documentos devem ser juntados no recurso para fazer a comprovação.”

+Simulador do INSS calcula renda para quem vai se aposentar em até 5 anos

6) Cadastro atualizado

É muito importante manter o endereço atualizado junto ao INSS para receber a notificação.

7) Benefício por incapacidade

Se você recebe benefício por incapacidade, mesmo que ainda não tenha sido convocado pelo INSS, se antecipe e providencie os seguintes documentos:

• Laudos;
• Notas de remédios;
• Relatórios médicos;
• Atestados e exames recentes; e
• Solicite cópia do prontuário médico em hospitais (caso já tenha sido hospitalizado), no serviço de saúde onde faz o acompanhamento ou para seu médico.

+Prazo para desbloquear atrasados do INSS é ampliado

Como enviar a documentação?

Para fazer o envio da documentação o beneficiário precisa ter login e senha do Meu INSS (site ou aplicativo).

Após acessar o sistema, terá de solicitar o serviço ‘Atualização de Dados de Benefício’, anexando cópia digitalizada dos seguintes documentos do titular do benefício, do procurador ou representante legal, se houver:

• CPF;
• RG;
• Certidão de nascimento ou casamento;
• Título de eleitor; e
• Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS

+INSS: prova de vida está suspensa até 31 de outubro

Caso o segurado não consiga fazer o envio da documentação pelo Meu INSS, deve agendar o atendimento presencial em uma agência do INSS.

Para efetuar o agendamento basta ligar para o telefone 135 e escolher a opção ‘Entrega de Documentos por Convocação’.

Atenção: o INSS não receberá o cumprimento de exigências sem agendamento prévio.

+Governo pede ação do INSS contra reclamações de consignado pelo C6 Bank

Fonte: R7

PODE LHE INTERESSAR