Confira 20 dicas de como melhorar sua vida financeira e ganhar grana

Confira 20 dicas de como melhorar sua vida financeira e ganhar grana
Confira 20 dicas de como melhorar sua vida financeira e ganhar grana – Reprodução

Confira 20 dicas de como melhorar sua vida financeira e ganhar grana. Todo ano é a mesma coisa. Janeiro começa com a esperança de uma vida nova. Entre as resoluções que são feitas no começo do ano estão a organização das contas, a abertura de uma poupança e, quem sabe, a realização de alguns sonhos. .

Ao melhorar nossa vida financeira, aumentamos também nossa felicidade, de uma forma geral. Por essa razão, acho importante compartilhar algumas dicas e truques que realmente funcionam.

O que muita gente não imagina é que melhorar de vida é um sonho totalmente possível, mesmo quando a economia do País anda meio devagar!

Chegar lá, no entanto, nem sempre é fácil ou instantâneo. Importante é saber que, via de regra, para realizar alguns sonhos a gente precisa estudar, investir e ter um pouco de paciência.

Veja também: Sete dicas infalíveis que vão lhe ajudar a melhorar de vida ou até ficar rico

Fique longe do vermelho

Concentração

Se você cair em tentação e começar a comprar tudo o que quiser, corre o risco de perder o controle das finanças. E se estiver usando cartão de crédito, só verá o estrago quando a fatura chegar à sua casa. Se fizer os pagamentos com cartão de débito, poderá entrar de cheque especial sem perceber.

Erasmo Vieira, consultor financeiro da Planilhar, em Belo Horizonte, diz: “Perder o foco aumenta muito a possibilidade de endividamento”.

Além disso, se você atender a um impulso consumista, poderá pagar juros altos. O preço de uma tevê de LCD de 46 polegadas é 2 785,16 reais à vista. Se você parcelar em dez vezes, vai pagar 309,90 reais mensais. A parcela pode até caber no seu orçamento, mas 313,84 reais serão perdidos com o pagamento de juros de 1,99% ao mês.

Foco

A melhor forma de se manter comprometido com seu plano financeiro é dar prioridade a seus sonhos e objetivos. Espalhar lembretes, fotografias e outras ferramentas inspiradoras pela casa pode ser um jeito interessante de manter o olho na sua meta.

Amostra

Antes de elaborar o plano financeiro, faça um acompanhamento de gastos e receitas por três meses. Com uma planilha simples você consegue perceber quais são os ralos de dinheiro e como pode cortá-los ou mudar seus hábitos de consumo.

Dívidas

Antes de fazer qualquer investimento, o consultor Erasmo Vieira sugere a quitação das dívidas para evitar o gasto com juros. Uma alternativa é trocar uma dívida mais cara por uma mais barata. Se você caiu no crédito rotativo do cartão de crédito, vai pagar juros mensais de 10%.

Você pode fazer um empréstimo consignado com juros de 2% ao mês e usar a grana para quitar a dívida do cartão de crédito, que tem juros maiores.

Conquistas

Valorizar suas conquistas faz com que permaneça motivado a manter suas contas no azul. “Se uma aquisição fizer você entrar no cheque especial, isso não é uma conquista, mas uma compra errada”, diz o consultor Erasmo Vieira.

Você pode se presentear depois de uma promoção no trabalho, desde que haja um planejamento para esse gasto e ele não comprometa suas contas. Se a promoção vier e seu orçamento estiver apertado, comemore com parcimônia.

Veja também: Dinheiro do Bolsa Família já está disponível para alguns beneficiários – veja calendário

Pague as contas em dia

Programação

Na hora de montar a programação financeira, lembre-se de fazer uma reserva para eventos ao longo do ano.

Assim, em dezembro há as compras dos presentes de Natal e logo depois vem o pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que chega a 4% do valor de venda do carro, variando conforme o estado e julho é o mês em que as crianças estão de férias, mas a mensalidade escolar continuará lá, nas contas a pagar.

Visibilidade

Na hora de montar suas planilhas financeiras mensais, lembre-se de deixar as datas de vencimento das contas bem visíveis, de preferência na lateral esquerda do documento.

Praticidade

Se mesmo com planilhas e alertas você acaba se esquecendo de pagar as contas, uma opção é usar o débito automático. Cadastrar-se como um sacado eletrônico no Débito Direto Autorizado (DDA) permite que você visualize pelo site do banco os boletos emitidos em seu nome.

Assim, é possível se planejar e os valores serão automaticamente debitados de sua conta, desde que haja saldo suficiente para os pagamentos.

Prioridade

É claro que ninguém vai dizer para você pagar uma parte das contas e deixar outras de lado, mas é importante ter prioridades. As contas sobre as quais incidem juros, como a do cartão de crédito ou outros boletos bancários, devem ter preferência no pagamento. “Dê prioridade às dívidas com juros mais altos”, diz o consultor Altemir Farinhas.

Educação

Pagar as contas em dia e ainda ter dinheiro sobrando no fim do mês é uma habilidade quase exclusiva de quem investe pesado em educação financeira.

Além dos livros e dos consultores, há muito conteúdo disponível em sites na internet.

Veja também: Plataforma abre 51 cursos gratuitos com certificado durante a quarentena

Escolha seus investimentos

Objetivo

Antes de fazer um investimento, você deve definir qual é o objetivo da aplicação. Assim, ela varia de acordo com os depósitos mensais e com o prazo para usar o dinheiro.

No curto prazo, até um ano, investir no Tesouro Direto e na poupança são duas boas opções. Desse modo, no médio prazo, os fundos multimercado oferecem rentabilidade maior, mas são mais arriscados. Então, para investimentos de longo prazo, o consultor Raphael Cordeiro, da Inva Capital, em São Paulo, sugere as ações.

Ponto de partida

Faça uma reserva para emergências equivalente a seis meses das suas despesas. Esse dinheiro pode ficar na poupança, que não cobra imposto e permite sacar a qualquer momento.

Também é possível investir em um Certificado de Depósito Bancário (CDB) que pague 101% do CDI (Certificado de Depósito Interbancário).

Prazo

Se sua meta for usar o dinheiro em no mínimo três e no máximo cinco anos, procure investimentos pouco agressivos, como o Tesouro Direto e a poupança.

Então, s’e o seu prazo for de cinco a dez anos, prefira os fundos de ações ou multimercado. Lembre-se de que você não deve usar esse dinheiro para pagar despesas com emergências.

Informação

Se o prazo para seu investimento for maior do que dez anos, esqueça o cenário econômico e o noticiário, afirma o consultor Raphael Cordeiro. Assim, a piora nas condições econômicas mundiais tende a impactar pouco na aplicação de quem olha o longo prazo.

Inovação

Repetir fórmulas de sucesso financeiro não é garantia de rentabilidade. “Seu pai pode ter feito fortuna no mercado imobiliário e você tende a repetir a fórmula, mesmo sem ter o menor talento para entender de imóveis”, diz o consultor Raphael Cordeiro.

Veja também: Cerca de 18 mil vagas em cursos gratuitos (EaD) de qualificação para SP

Realize seus sonhos

Pensamento

Dinheiro atrai dinheiro. Então, Regina Silva, do Gyraser Centro de Treinamento, especializado em psicologia financeira, de São Paulo, diz que é preciso ter o foco nos sonhos. “Se o alvo for dívida, trabalhe para pagá-la. Se for prosperidade, trabalhe pelo sucesso.”

Faxina

Comece o ano fazendo uma faxina na casa, decidindo o que será guardado, doado ou jogado no lixo. Então, é possível reunir livros, CDs e DVDs para vender a um sebo ou anunciar os móveis que você não quer mais na internet.

“Dá para oferecer na rede ou trocar por outra coisa que você queira”, diz Regina. Além disso, qual mudança não passa por uma boa faxina?

Relações

Para quem é solteiro, a realização de um sonho depende só da sua dedicação. Mas já para quem tem um parceiro e filhos, a tarefa é mais complicada.

Assim, é praticamente impossível contar com a colaboração da família se ela não estiver envolvida na realização de um projeto. “Se eles não se sentirem incluídos, não vão ajudar, o que é automaticamente uma sabotagem”, diz.

Cálculo

Se seu sonho estiver grande para o seu bolso, não desista. Mas dá para mudar o destino ou diminuir o tempo de uma viagem, por exemplo. Então, outra opção é adiar o desejo até ter grana suficiente.

Estudo

No trato com o dinheiro, o conhecimento técnico é fundamental. “Eu aconselho ler um livro por mês sobre dinheiro e investimentos”, diz a psicóloga Regina Silva.

Então, vale qualquer coisa que aproxime você do mundo das finanças, com destaque para os livros de psicologia financeira e sites de finanças pessoais. “O importante é se manter atualizado e em contato com o tema”, afirma Regina Silva.

Veja também: Ministério oferece 25 cursos gratuitos a distância (EAD) sobre temas sociais

Veja

PODE LHE INTERESSAR