Saiba como se preparar para participar de processos seletivos – Veja dicas de profissional

A preparação para o Enem ou para vestibulares pode e deve começar desde cedo e de maneira planejada e organizada. Ao longo dos anos, o nível de exigência no âmbito escolar em relação às provas e trabalhos só aumenta e a determinação e desejo do aluno em ser aprovado no tão sonhado curso acadêmico também podem acompanhar esse ritmo, principalmente com o apoio da família.

“Os pais podem auxiliar na organização dos estudos, através de algumas ferramentas, como jornais, revistas e livros. Além disso, eles devem respeitar a decisão dos filhos e nunca passar por cima da vontade deles ao impor determinado curso”, afirma o professor do curso de Pedagogia da Unijorge, Caio Brito.

Nesse sentido, um planejamento eficiente pode ajudar o aluno a obter um bom desempenho ao longo da sua vida escolar, e, principalmente, fazer com que ele consiga se preparar, de maneira adequada, para processos seletivos, como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), – que este ano teve 6,7 milhões de inscrições confirmadas e cujas provas serão aplicadas, neste segundo semestre, nos dias 5 e 12 de novembro, respectivamente.

“O que muita gente ainda não leva em consideração é o fato de que cada pessoa tem sua maneira e tempo diferenciados em relação à assimilação dos conteúdos. Por isso, é fundamental que o estudante identifique e entenda o seu estilo de aprendizagem. O estudante deve desenvolver a habilidade de controlar o seu tempo durante os estudos”, explica Brito.

O Skype é uma excelente ferramenta para grupos de estudo, assim como o Youtube, onde há diversos canais com videoaulas, e a televisão, em que é possível encontrar uma programação voltada para Ciências da Natureza e Biologia, por exemplo. Porém, vale a pena ressaltar que o aluno deve evitar fazer uso dessas e outras ferramentas para se distrair, pois pode acabar perdendo o foco e a concentração.

“Cuidar do corpo e da mente também é essencial. O lazer tem uma função importante em nossas vidas, pois nos ajuda a relaxar. Refeições leves, nutritivas e exercícios físicos regulares são outros fatores que auxiliam no rendimento do aluno e inclusive várias pesquisas já comprovaram isso”, finaliza Brito.

Confira abaixo mais algumas dicas do professor de pedagogia da Unijorge, Caio Brito:
  1. Reserve um tempo somente para estudar. Nesse momento, o foco deve ser total. Para isso, organize uma agenda de estudos compatível com as suas necessidades. Escolha um espaço de estudo apropriado, no qual você não seja tentado a ligar a TV, assistir a um episódio da sua série favorita, ou pegar o celular.
  1. Faça um intervalo a cada 2 horas de estudo. Isso é muito importante. Faça uma pausa de cerca de 15 minutos. Durante este intervalo, se distraia. Em seguida, volte aos estudos.
  1. Leia sempre. A leitura ajuda muito na elaboração de uma redação e a se manter sempre atualizado.
  1. Estude todos os dias. Esqueça aquela história de “amanhã eu estudo em dobro”. Fazer isso é garantir que a matéria não se acumule.
  1. Durma. Não adianta passar noites em claro estudando. O cérebro precisa de um tempo para descansar.

PODE LHE INTERESSAR