Casal de brasileiros é executado com mais de 100 tiros na fronteira com o Paraguai

Casal de brasileiros é executado com mais de 100 tiros na fronteira com o Paraguai
Casal de brasileiros é executado com mais de 100 tiros na fronteira com o Paraguai. Foto: Reprodução Record TV

Casal de brasileiros é executado com mais de 100 tiros na fronteira com o Paraguai

Um casal de brasileiros foi executado com mais de cem tiros de fuzil na fronteira do Brasil com o Paraguai na madrugada deste domingo (13). Wellington Bruno Alves, de 27 anos, e Daiane Dias Constanci, de 26 anos, foram surpreendidos pelos atiradores quando estavam dentro do carro.

>>Operação Faroeste: secretário de Segurança Pública da Bahia é afastado por um ano

Os dois tinham deixado um cassino em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, e já estavam em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, a 323 quilômetros da capital, quando foram atacados. Mais de 100 tiros de fuzil foram efetuados contra o Hyundai HB20 Sedan, dirigido por Wellington. Após a sequência de disparos, os suspeitos fugiram.

>>Estados Unidos inicia vacinação contra covid; enfermeira foi a 1ª imunizada

Wellington cumpria pena em regime semiaberto por tráfico de drogas. Ele havia sido transferido em outubro de Campo Grande para Ponta Porã, onde mora a família. A justificativa foi o fato dele ter filhos pequenos na cidade.

Ele é o quinto homem executado por pistoleiros após deixar o semiaberto nas últimas duas semanas.

>>Caixa paga penúltima parcela do auxílio emergencial

Peritos estiveram no local do crime assim como equipes da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã. Até o momento, não há pistas dos atiradores.

Fonte: R7

PODE LHE INTERESSAR