Calendário de pagamento: inscritos do Bolsa Família devem receber R$ 600 depois – entenda

Calendário de pagamento: inscritos do Bolsa Família devem receber R$ 600 depois
Calendário de pagamento: inscritos do Bolsa Família devem receber R$ 600 depois – Foto: Reprodução

Calendário de pagamento: inscritos do Bolsa Família devem receber R$ 600 depois.

Apesar da expectativa de que os beneficiários do Bolsa Família fossem os primeiros a receber o auxílio emergencial de R$ 600, após a divulgação de que os pagamentos para outras situações começam na próxima quinta-feira (09/04), na prática quem já tinha o benefício não estará “em primeiro na fila”.

O argumento do governo é que como essas pessoas já estão habituadas a receber nos últimos dez dias úteis do mês, e dada a complexidade do pagamento, o melhor é manter o cronograma que já existe neste caso.

Veja também: Quem tem Bolsa Família precisa baixar aplicativo para receber Auxílio Emergencial?

Criação da poupança digital

A vice-presidente de governo da Caixa, Tatiana Thomé, explicou que, por conta da manutenção do calendário de pagamentos do Bolsa Família, neste primeiro momento eles não serão incluídos na criação da poupança digital, mas que isso já está em avaliação.

“O recebimento segue da mesma forma, ou com crédito em conta na Caixa, ou como acontece em 70% dos casos, recebem pelo cartão social, com saques nos nossos canais”, disse Tatiana.

“A intenção é migrar esses beneficiários do Bolsa para que ele possa pode a ter conta digital no próximo mês e até fazer essa antecipação do calendário de recebimento”, ponderou.

Leia também: Bolsa Família: beneficiários receberão auxílio de acordo com calendário regular

O público do Bolsa Família terá o valor do benefício atual substituído pelo auxílio emergencial, durante os próximos três meses, caso o valor do Bolsa seja inferior a R$ 600.

“As pessoas vão receber o que é mais vantajoso”. Segundo a vice-presidente, a maior parte atualmente dos que recebem o Bolsa Família não alcança esse valor, ou seja, vão migrar.

Com informações de UOL

PODE LHE INTERESSAR