Cadastro Único: parceria entre MC, Fiesp e Senai deve incluir jovens no mercado de trabalho

Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e Renda é aprovado no Senado
Reprodução

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp) e do Serviço Nacional de Aprendizado Industrial (Senai-SP), Paulo Skaf, assinaram na tarde desta segunda-feira (18.01) um Protocolo de Intenções do Plano Progredir, ação do Governo Federal que busca a inclusão de pessoas de baixa renda, inscritas no Cadastro Único, no mercado de trabalho.

>>Medida que extingue PIS-Pasep e libera FGTS é aprovada com mudanças

Começamos o plano aqui, principalmente pela capacidade que a Fiesp e o Senai têm de execução. O projeto-piloto será uma referência para todo o país. O objetivo do presidente Jair Bolsonaro é permitir que brasileiros e brasileiras encontrem emprego, renda e melhor condição de vida”

Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania

A Fiesp e o Senai-SP, em parceria com ministério, vão fomentar o Progredir em seus três eixos: intermediação da mão de obra, qualificação profissional e empreendedorismo. A ideia é promover o intercâmbio de conhecimentos, informações e experiências entre a Fiesp, o Senai-SP e a Secretaria Nacional de Inclusão Social e Produtiva (SEISP) do Ministério da Cidadania.

>>PIS/Pasep: projetos propõe mudanças nas datas de pagamento do abono salarial

Segundo Onyx Lorenzoni, o Plano Progredir é extremamente importante para ajudar o Brasil neste momento de recuperação da economia: “Começamos o plano aqui, principalmente pela capacidade que a Fiesp e o Senai têm de execução. O projeto-piloto será uma referência para todo o país. O objetivo do presidente Jair Bolsonaro é permitir que brasileiros e brasileiras encontrem emprego, renda e melhor condição de vida, emancipando-se dos programas sociais e exercendo a liberdade como cidadãos. A Fiesp é uma parceira importantíssima para chegar a esses resultados”, avaliou o ministro.

“Acreditamos muito nessa parceria, pois é com a educação e com oportunidades que podemos mudar o destino de milhares de jovens que estão em busca de emprego e melhores condições de vida. Vamos colaborar em todos os eixos do projeto, sempre com a visão de aprimoramento e expansão das iniciativas”, disse Paulo Skaf.

A cerimônia contou também com a presença do diretor regional do Senai-SP, Ricardo Terra, dos diretores-adjuntos do Departamento de Ação Regional (Depar) da Fiesp, Sylvio de Barros e Manuel Miguez, e do diretor regional adjunto da Fiesp, Elias Júnior.

>>Renda Brasil: abono salarial do PIS pode deixar de existir para ampliar o Bolsa Família?

A Fiesp promoverá, por meio das Diretorias Regionais do Depar, ações para estimular as empresas do setor industrial a integrarem a rede de parceiros do Governo Federal e disponibilizar oportunidades de emprego.

“Hoje há muita oferta de mão de obra, mas pouco qualificada. Por isso, é extremamente importante dar a qualificação profissional aos jovens para que tenham mais oportunidades dentro das empresas, da indústria”, ressaltou Manuel Miguez. Para Sylvio de Barros, “é fundamental que os profissionais estejam atualizados com as novas tecnologias e preparados para oportunidades que surgirão”.

A primeira iniciativa será um projeto-piloto, na cidade de Santos, em parceria com o Centro de Aprendizagem e Mobilização Profissional e Social (Camps), com o propósito de oferecer qualificação e oportunidade de contratação nas empresas da região. “Atualmente, o Camps tem parceria com cerca de 200 empresas, que garantem a contratação de jovens em situação de vulnerabilidade social. A integração com o Senai-SP e o Ministério da Cidadania nos permitirá obter acesso aos jovens do Cadastro Único, para que possamos oferecer aprimoramento e vagas de emprego”, ressaltou Elias Júnior.

>>Novo pagamento de até R$ 1.045 do PIS/Pasep: calendário e quem recebe

Serão disponibilizados, no site do Ministério da Cidadania, cursos gratuitos que abordam competências importantes para o mercado de trabalho. Os cursos oferecidos no Plano Progredir estão atualizados com as demandas, favorecendo tanto a inserção no mercado de trabalho quanto o empreendedorismo.

PODE LHE INTERESSAR