Cadastro Único desatualizado pode bloquear pagamento do Auxílio Emergencial

Autor: Charles Fábion

Publicada em


Cadastro Único desatualizado pode bloquear pagamento do Auxílio Emergencial
Cadastro Único desatualizado pode bloquear pagamento do Auxílio Emergencial

Cadastro Único desatualizado pode bloquear pagamento do Auxílio Emergencial.

O que muitas pessoas não sabem, é que apenas ser inscrito no Cadastro Único não é o suficiente para assegurar o recebimento do Auxílio Emergencial. Um dos motivos que podem fazer seu benefício ser negado pode estar diretamente ligado ao fato de seu cadastro no CadÚnico estar desatualizado.

Portanto, dados obsoletos podem ocasionar num bloqueio do pagamento do seu Auxílio Emergencial.

Situações

Um exemplo disso, é o caso de mães solteiras que relatam que não conseguem receber a cota em dobro do auxílio porque no Cadastro Único consta que ainda moram com seus ex-companheiros. As mães só conseguem receber o auxílio de R$ 1.200 se criarem seus filhos sozinhas.

Em outros casos, o problema que impede o recebimento do benefício é o fato de que famílias diferentes moram em casas separadas, mas dentro de um mesmo lote, que fica no mesmo endereço.

Quando dois membros de uma dessas famílias recebem o benefício, todos os outros, mesmo que de famílias diferentes, acabam impedidos por conta do endereço igual.

Quando esses problemas acontecem, a negativa para o recebimento do auxílio é a mesma: dois membros da família já receberem Auxílio Emergencial ou a mãe recebe a cota única.

No caso das mães solteiras, caso aprovadas, acabam recebendo a cota única, quando tinham direito à cota dupla. Nos dois casos, a pessoa fica impedida de contestar.

Consultado sobre o problema, o Ministério da Cidadania deu a seguinte resposta:

Para quem teve o auxílio negado é possível contestar diretamente no aplicativo da Caixa, conforme orientação disponível no tutorial publicado no site do Ministério da Cidadania.

Para as famílias que moram no mesmo endereço, mas em casas diferentes, é preciso destacar essa informação na contestação com a identificação da moradia (casa A, casa B, casa C, por exemplo).

Se o cadastro está desatualizado, o que fazer?

Quem se cadastrou no Cadastro Único até o dia 2 de abril, deve verificar o resultado da análise da elegibilidade para o Auxilio Emergencial por meio do site da CAIXA (https://auxilio.caixa.gov.br/ ou pelo aplicativo CAIXA – Auxílio Emergencial, na opção “Acompanhar Solicitação”).

Caso o resultado tenha sido “não aprovado” e a pessoa entenda que preenche os requisitos necessários para receber o benefício, poderá realizar uma nova solicitação no aplicativo ou site.

Caso apenas uma pessoa da família tenha sido aprovada para receber o Auxílio Emergencial e a composição familiar não tiver sido alterada, a outra pessoa da família que cumpre os requisitos poderá fazer nova solicitação via site ou pelo aplicativo Caixa – Auxílio Emergencial.

Mas caso duas pessoas da família já tenham sido contempladas com o Auxílio Emergencial, nenhum outro membro poderá fazer nova solicitação por meio do aplicativo ou Site.

É possível acompanhar os detalhes sobre sua solicitação pelo endereço consultaauxilio.dataprev.gov.br/consulta/#/.

E se nada disso resolver?

Quem teve o Auxílio Emergencial negado e considera que atende a todas as condições para receber; mas não consegue fazer a contestação nem uma nova solicitação; pode pedir ajuda da Defensoria Pública da União (DPU) para tentar garantir o acesso ao benefício.

Por  “O que é que eu faço, Sophia?” | R7, com adaptações de N1