Bolsonaro confirma possibilidade de prorrogar o auxílio emergencial

Foto: Marcos Lacerda/ AM Press & Images/ Estadão Conteúdo

O presidente da república, Jair Messias Bolsonaro (sem partido) pela primeira vez admitiu a possibilidade de haver uma prorrogação do auxílio emergencial pago pela última vez em dezembro do ano passado. A declaração foi feita durante uma entrevista à Band TV nesta segunda-feira, (8). Apesar de sugerir uma prorrogação, Bolsonaro não deu maiores detalhes sobre valor  quantidade de parcelas.

>>CNH gratuita oferta 5 mil vagas; saiba quem pode se inscrever

De acordo com o presidente, a primeira fase da ajuda financeira contou com cinco rodadas de R$ 600 e outras quatro no valor de R$ 300, custando cerca de R$ 300 bilhões aos cofres públicos. Ele reforçou a ideia de haver responsabilidade fiscal, caso contrário, cria-se uma desconfiança do mercado em relação a futuros investimentos.

“Se você não fizer com responsabilidade isso [renovação do auxílio emergencial], você acaba tendo desconfiança do mercado, aumenta o valor do dólar, passa para R$ 6, vai impactar no preço do combustível. Fica uma bola de neve”, declarou o presidente.

>>Decreto centraliza aposentadorias e pensões do Poder Executivo Federal Civil

Mudança de posicionamento

Na oportunidade, o presidente Bolsonaro que antes afirmava que não havia condições de uma prorrogação, se diz favorável ao retorno do auxílio emergencial. Segundo ele, a prorrogação da medida “quebraria o Brasil” e que o benefício “não era aposentadoria”.

A confirmação de uma possível extensão nos pagamentos do auxílio marca uma mudança de posicionamento do presidente em relação ao programa. Em conversa com apoiadores, o chefe do executivo justificou a decisão ao dizer que os produtos da cesta básica estavam acima do preço que o “povo está empobrecendo”.

>>Inep divulga cadernos de prova do segundo dia do Enem digital

Sendo assim, resta aguardar os desdobramentos relacionados à renovação do auxílio emergencial, considerado a principal medida anti crise para socorrer o grupo de vulneráveis do país durante a pandemia de coronavírus.

Sobre o Auxílio Emergencial

O Auxílio Emergencial é um benefício financeiro concedido pelo Governo Federal destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do Coronavírus – COVID 19.

>>Bolsa Família encerra o Ciclo 5 de pagamentos do Auxílio Emergencial

A CAIXA atua como agente operador desse benefício e a origem dos recursos para pagamento é do Governo Federal, por intermédio do Ministério da Cidadania.

PODE LHE INTERESSAR