Auxílio emergencial: primeira parcela da prorrogação será liberada este mês

Auxílio emergencial dinheiro
Auxílio emergencial: primeira parcela da prorrogação será liberada este mês © Shutterstock

Na última quinta-feira (25), o  presidente Jair Bolsonaro afirmou que o valor do novo auxílio emergencial a ser proposto pelo governo será de R$ 250. Segundo ele, deve começar a ser pago ainda em março, por um período total de quatro meses. A declaração do presidente foi feita durante uma live em sua rede social.

>>Brasil recebe novo lote com insumos para mais 12 milhões de doses de vacina

” A princípio, o que deve ser feito? A partir de março, por quatro meses, R$ 250 de auxílio emergencial. Então é isso que está sendo disponibilizado, está sendo conversado ainda, em especial, com os presidentes da Câmara [Arthur Lira (PP-AL)] e do Senado [Rodrigo Pacheco (DEM-MG)]. Porque a gente tem que ter certeza de que o que nós acertarmos, vai ser em conjunto”.

A expectativa, segundo o presidente, é que os quatros meses complementares de auxílio possam fazer a “economia pegar de vez”. “Nossa capacidade de endividamento está, acredito, no limite. Mais quatro meses pra ver se a economia pega de vez, pega pra valer”, afirmou.

>>Faculdade inscreve pessoas com mais de 60 anos para cursos online; veja como participar

O novo auxílio emergencial deve substituir o auxílio pago ao longo do ano passado, como forma de conter os efeitos da pandemia de covid-19 sobre a população mais pobre e os trabalhadores informais.

>>Bahia: governador prorroga medidas restritivas a partir desta segunda-feira

Sobre o Auxílio Emergencial

O Auxílio Emergencial é um benefício financeiro concedido pelo Governo Federal destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do Coronavírus – COVID 19.

>>Abertas mais de 8 mil vagas em cursos de qualificação profissional

A Caixa Econômica Federal atua como agente operador desse benefício e a origem dos recursos para pagamento é do Governo Federal, por intermédio do Ministério da Cidadania.

PODE LHE INTERESSAR