Auxílio Emergencial: maior parte dos beneficiários vai receber R$ 150

Auxílio Emergencial: maior parte dos beneficiários vai receber R$ 150
Auxílio Emergencial: maior parte dos beneficiários vai receber R$ 150 © Shutterstock

Auxílio Emergencial: maior parte dos beneficiários vai receber R$ 150.

A nova rodada do Auxílio Emergencial terá valores bem inferiores a primeira. Segundo dados divulgados ao Estadão/Broadcast, a maior parte do público (43,6%) vai receber o menor valor do benefício, R$ 150, por estarem na categoria de famílias de apenas uma pessoa.

>>Nova rodada do auxílio emergencial: quatro parcelas de R$ 150 a R$ 375

O valor do benefício depende da estrutura familiar. Para às mulheres chefes de família monoparental (criam os filhos sozinhas), o valor é de ou R$ 375. No caso de indivíduos que moram sozinhos R$ 150. E demais casos, é de R$ 250 por família.

Segundo os dados divulgados pelo Estadão 16,373 milhões de famílias com mais de um integrante vão receber R$ 250, enquanto 9,47 milhões de mulheres que são as únicas provedoras do lar receberão R$ 375.

>>Esse é o prazo para contestar Auxílio Emergencial negado

No ano passado o orçamento para o auxílio ficou em R$ 322 bilhões. Para este ano, estão reservados R$ 44 bilhões.

A estimativa do Ministério da Cidadania é que cerca de 40 milhões de pessoas recebam o benefício, cujos dados ainda estão sendo processados para serem aprovados os beneficiários.

Em nota, o Ministério da Cidadania afirmou que os dados precisos sobre o número de beneficiários e o valor a ser recebido só “serão disponibilizados após a conclusão do processamento de todos os lotes remanescentes”.

>>PF investiga fraudes envolvendo Auxílio Emergencial

Segundo a pasta, os “dados referentes aos beneficiários do Bolsa Família ainda estão em análise e serão divulgados em breve”. E “ há requerimentos sendo reprocessados, ou seja, sendo reavaliados considerando as informações mais recentes disponíveis nas bases de dados governamentais, conforme determina a legislação que disciplina o pagamento do benefício”.

Fonte: EXTRA

PODE LHE INTERESSAR