Aberto mutirão para negociar dívidas em atraso de pessoas físicas

Aberto mutirão para negociar dívidas em atraso de pessoas físicas
Aberto mutirão para negociar dívidas em atraso de pessoas físicas

Aberto mutirão para negociar dívidas em atraso de pessoas físicas.

Quem tem dívidas em atraso com bancos ou financeiras tem até 30 de novembro para negociar os valores na plataforma gov.br/consumidor. O Mutirão da Negociação de Dívidas e Orientação Financeira começou nessa segunda-feira (1º/11) e segue até o dia 30. A oportunidade está aberta para pessoas físicas que não tenham optado por incluir bens, como automóveis e imóveis, como garantia.

>>Trabalhadores nascidos em fevereiro podem sacar Auxílio Emergencial

“A plataforma tem apresentado índice de solução satisfatório quando acontecem esses mutirões de renegociação de dívidas. E esse [resultado] é [esperado] este ano também”, disse a coordenadora-geral do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Daniele Cardoso.

A iniciativa é uma parceria entre a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o Banco Central, a Secretária Nacional do Consumidor (Senacon), além do Senado Federal. Na edição deste ano, o diferencial é a oferta de conteúdos sobre educação financeira.

>>Grandes empresas abrem vagas para estagiários e pagam até R$ 1.700

“É importante que a pessoa se cadastre na plataforma [consumidor.gov] e coloque corretamente todos seus contatos, e-mail, telefones, porque esse é o meio que as instituições financeiras têm de fazer o atendimento e contatar o consumidor. Já cadastrado, ele busca a empresa que deseja renegociar suas dívidas e vai escrever no campo qual é a sua renegociação”, explicou a coordenadora.

>>Saiba como consultar lucro do FGTS; dinheiro está na conta

A instituição tem prazo de até dez dias para analisar a solicitação. Durante o período, é possível fazer a interlocução entre a instituição financeira e o consumidor por meio da plataforma. Quem quiser pode ainda buscar orientações na página da Febraban. Entre elas, como calcular as dívidas, em que situações vale a pena participar do mutirão, e quanto do orçamento pode ser comprometido com o pagamento dos valores.

PODE LHE INTERESSAR