A vacina BCG oferece alguma proteção contra a covid-19?

 Quem tomou a vacina BCG tem alguma proteção contra a covid-19?
Quem tomou a vacina BCG tem alguma proteção contra a covid-19? © Freepik

Quem tomou a vacina BCG tem alguma proteção contra a covid-19?

O Brasil fará testes para verificar se vacina da tuberculose também protege contra a doença causada pelo coronavírus; veja perguntas e respostas.

Qual a relação entre a vacina BCG e a covid-19?

A vacina BCG, que previne formas graves de tuberculose, terá sua eficácia testada contra a covid-19 no Brasil a partir de outubro. Os testes de fase 3, a última etapa de testes em humanos, serão feitos em 3 mil profissionais de saúde do Rio de Janeiro e do Mato Grosso do Sul, com coordenação da Ficruz (Fundação Oswaldo Cruz). Austrália, Espanha e Reino Unido também fazem parte da pesquisa por meio da Universidade de Melbourne, com o apoio da OMS (Organização Mundial da Saúde).

+Para 72%, aula presencial só deve voltar com vacina para Covid-19

Disponível no Sistema Único de Saúde (SUS), a vacina BCG é obrigatória no Brasil para recém-nascidos desde 1976. O Ministério da Saúde recomenda que ela seja aplicada o mais rápido possível, de preferência na maternidade, logo após o nascimento. Mas todas as crianças que ainda não completaram cinco anos de idade podem receber a dose única.

+Beneficiários do Bolsa Família poderão receber vacina contra Covid-19 de graça

A vacina BCG sofreu alguma alteração para ser testada contra a covid-19?

Nenhuma. Margareth Dalcolmo, coordenadora da pesquisa no Rio de Janeiro, explica que os voluntários receberão uma cepa da BCG dinamarquesa, portanto, não é igual a que está disponível no SUS, mas a vacina não sofreu nenhum tipo de mudança em sua composição.

Como surgiu a ideia de testar a vacina BCG contra a covid-19?

De acordo com a Fiocruz, pesquisadores australianos se basearam em estudos já existentes que mostram que a vacina BCG é eficiente contra outras infecções respiratórias virais.

+Depressão crônica: como isso afeta as pessoas?

Quem tomou a vacina BCG tem alguma proteção contra a covid-19?

Não.“É importante ressaltar que ainda não temos a comprovação de que a BCG é eficaz contra a covid-19, nem por quanto tempo ela mantém o organismo imune contra outras doenças respiratórias. Por isso, as pessoas não devem tomar a vacina acreditando que possa evitar o novo coronavírus”, afirma o pesquisador Julio Croda, responsável pelo estudo em Mato Grosso do Sul.

+Aprovados em julho não receberão parcelas do auxílio de R$ 300; entenda

Como será feito o monitoramento dos voluntários após a aplicação da vacina?

Os participantes serão acompanhados por até um ano, de acordo com Dalcolmo. Nesse período, serão feitas “avaliações intermediárias recomendadas em estudos de longa duração”. Croda explica que serão feitas ligações semanais para os voluntários, a fim de verificar se eles tiveram sintomas de covid-19.

Quando devem sair os dados iniciais do estudo?

Resultados preliminares devem ser obtidos no primeiro trimestre de 2021, mas a conclusão definitiva só será divulgada daqui um ano.

+União Europeia oferece 400 mi de euros para vacina contra covid-19

Em que difere o procedimento de aprovação por órgãos reguladores se comparado a vacinas novas, desenvolvidas especificamente para a covid-19?

De acordo com Dalcolmo, caso seja comprovada a eficácia da vacina BCG para proteger contra a covid-19, será feito um novo pedido de registro à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para autorização de uso do imunizante com essa finalidade específica. O fato de a vacina já ser conhecida não acelera o processo de aprovação, pois ela era utilizada com outro objetivo, afirma a pesquisadora.

Fonte: R7

PODE LHE INTERESSAR