8 pontos-chave para iniciar uma dieta anti-inflamatória

8 pontos-chave para iniciar uma dieta anti-inflamatória
8 pontos-chave para iniciar uma dieta anti-inflamatória © Freepik

8 pontos-chave para iniciar uma dieta anti-inflamatória 

Existem evidências científicas crescentes de que a inflamação é a causa raiz de muitas (e todas) condições muito graves e crônicas, que vão desde ganho de peso ou obesidade e síndrome metabólica, até a doença de Alzheimer.

Assim, a dieta anti-inflamatória não é uma dieta no sentido estrito, mas sim um padrão alimentar. Simplesmente envolve dar importância e prioridade a alimentos ricos em substâncias que naturalmente possuem propriedades que reduzem a inflamação sistêmica.

+ Alimentos que te fazem ganhar massa muscular e queimar gordura

Isso ocorre principalmente porque os fitoquímicos, minerais e vitaminas anti-inflamatórios contidos nos alimentos nos permitem ter uma microbiota saudável e um intestino saudável.

Pontos-chave sobre dietas que auxiliam o intestino

1. A contribuição das fibras solúveis e fermentáveis ​​é a chave.

As melhores fontes são os carboidratos, ricos em fibras pré-bióticas e com baixo índice glicêmico, pois a alta carga de açúcar refinado aumenta a inflamação.

+ Conheça a dieta militar promete perder 5 kg em três dia

2. Procure sempre a variedade

Quanto maior a variedade de alimentos, maior a variedade de nutrientes e daí resulta o equilíbrio: quando eu como muito de uma coisa, provavelmente vou comer muito pouco de outra.

Porém, é aqui que o consumo de alimentos produzidos localmente e sazonalmente nos ajudará: o que é produzido onde você mora e em que época do ano é o que você precisa comer.

+ Quem faz a dieta ALEA pode perder de 2 a 5 quilos de forma saudável

3. Coma bastante

Faça a característica mais marcante da natureza refletida em cerca de 8 a 9 xícaras de legumes e frutas. Não se esqueça de folhas verdes e crucíferas como brócolis, couve e repolho de todos os tipos. Mas não se esqueça da batata doce (batata doce ou batata doce), que é deliciosa e fornece boas fibras.

+ Como perder peso em apenas 7 dias usando água de canela

4. Adicione as 10 principais ervas anti-inflamatórias

Açafrão, caril em pó (contendo açafrão), gengibre e alho, pimenta, manjericão, canela, alecrim, tomilho. O uso generoso dessas ervas e especiarias para temperar os alimentos não apenas os torna deliciosos, mas também obtém nutrientes naturais e anti-inflamatórios.

+ Bebidas com gengibre para emagrecer e deixar a barriga lisa

5. Existem gorduras boas e essenciais que são anti-inflamatórias

São gorduras que contêm ácidos graxos monoinsaturados e ômega 3. Mas é sempre importante evitar excesso de gorduras na dieta, de todos os tipos de gordura. É por isso que os que vamos consumir devem ser da melhor qualidade.

Então, o Omega-3 e ácidos graxos monoinsaturados são encontrados em muitas fontes vegetais, como linho, nozes, abacate e azeite. Esses alimentos também têm outros compostos fenólicos que reduzem a inflamação.

+ Como eliminar a gordura corporal sem perder o busto

6. Que proteínas provêm mais de alimentos vegetais que animais

A propósito, eles também têm as fibras de que precisamos tanto.Não vamos esquecer que uma porção de legumes fornece a mesma quantidade de proteína que uma porção de carne. Além de consumir cereais, teremos proteínas completas e todos os aminoácidos essenciais.

+ 5 truques de 5 minutos para ajudar você a perder peso

7. Para evitar

Limitar o consumo de alimentos processados, disbióticos, que podem alterar a composição da microbiota e que são pobres em nutrientes e fibras.

Evite a todo custo : adoçantes artificiais não calóricos e qualquer produto que contenha sucralose, xarope de milho com alto teor de frutose e emulsificantes, entre outros aditivos alimentares.

+ Como fazer desintoxicação com limão para emagrecer e limpar profundamente

Uma dica final: quando você lida com gorduras, lembre-se de que altas temperaturas criam radicais livres . Estes, por sua vez, criam radicais livres no corpo. Isso é chamado de reação de Maillard, que é uma reação química que então ocorre quando os aminoácidos se misturam com a redução de açúcar.

Mas, lembre-se de que esse processo de mudança é, acima de tudo, leva tempo: tem seus melhores e piores momentos e, fundamentalmente, tem seus tempos. A consulta com o profissional certo é sempre essencial, seja o médico ou o nutricionista ao iniciar um tratamento específico ou indicação de uma condição de saúde pré-existente.

PODE LHE INTERESSAR