5 alimentos que realmente ajudam a prevenir um ataque cardíaco

5 alimentos que realmente ajudam a prevenir um ataque cardíaco
5 alimentos que realmente ajudam a prevenir um ataque cardíaco. © Pexels

5 alimentos que realmente ajudam a prevenir um ataque cardíaco

Não existe um único alimento que cure ou evite que você tenha problemas cardíacos. Mas consumir certos alimentos dentro de uma dieta equilibrada e saudável pode ajudar a reduzir o risco de doenças cardiovasculares.

>Prepare seu próprio relaxante para os pés com bicarbonato de sódio

“As doenças cardiovasculares (DCV) são a principal causa de morte em todo o mundo”, observa a Organização Mundial da Saúde. 80% dos enfartes do miocárdio prematuros e acidentes cerebrovasculares (AVC) são evitáveis, e a dieta desempenha um dos papéis mais importantes.

Em uma dieta saudável para o coração você deve consumir frutas e vegetais (pelo menos 5 porções), legumes, grãos inteiros, proteínas com baixo teor de gordura, optar por gorduras saudáveis, limitar a saturação e evitar trans, além de reduzir o consumo de sódio e açúcar adicionado.

>O que torna a babosa tão maravilhosa?

1. Peixe com gordura

A American Heart Association recomenda consumir peixes gordurosos para ajudar a reduzir o risco de insuficiência cardíaca, doença coronariana, parada cardíaca e o tipo mais comum de derrame (isquêmico).

Os peixes gordurosos ou oleosos como o salmão, a sardinha, a cavala, o arenque, a truta do lago e o atum voador, além de muito nutritivos devido ao seu teor de proteínas, vitaminas e minerais, são a principal fonte de ácidos graxos ômega 3.

>4 remédios caseiros para combater o efeito casca de laranja da pele

O Omega-3 pode ajudar o coração a bater a uma taxa constante e não se desviar para uma taxa errática perigosa ou potencialmente fatal. Eles também reduzem a pressão arterial e a frequência cardíaca, melhoram a função dos vasos sanguíneos e, em doses mais altas, reduzem os triglicerídeos e podem aliviar a inflamação.

2. Morangos

Uvas, morangos, mirtilos, amoras e outras frutas são ricos em polifenóis antioxidantes. Entre seus compostos destacam-se o resveratrol e as antocianinas.

Eles têm efeitos vasodilatadores, atenuam a oxidação das lipoproteínas de baixa densidade (LDL) e também são antiinflamatórios. A pesquisa sugere que as antocianinas têm vários efeitos no corpo. Eles reduzem a pressão arterial e tornam os vasos sanguíneos mais elásticos.

>Descubra os enormes benefícios da melancia para a sua pele

De acordo com estudos, pessoas com benefícios para o coração consomem meia xícara de frutas silvestres, como mirtilos ou morangos, três ou mais vezes por semana, tendo até 34% menos chance de ataque cardíaco.

3. Feijão e outras leguminosas

Feijão, grão de bico, lentilha, ervilha e outras leguminosas são muito nutritivos e beneficiam seu coração. Entre seus conteúdos benéficos estão fibras, ácido fólico, proteínas e polifenóis antioxidantes. Eles podem reduzir significativamente os níveis de lipoproteína de baixa densidade (LDL) ou “colesterol ruim”.

Além de ajudar a reduzir o colesterol no sangue, eles podem prevenir picos de açúcar no sangue, ambos fatores de risco para doenças cardiovasculares.

>Descubra os 10 benefícios de consumir alface

Um estudo de acompanhamento epidemiológico revela que aqueles que comem legumes 4 vezes ou mais por semana têm um risco 22% menor de doenças cardíacas e um risco 11% menor de DCV.

4. Nozes, amêndoas e amendoins

Amêndoas, avelãs, amendoins, nozes, pistache e nozes são excelentes fontes de gorduras saudáveis, proteínas e são repletas de fibras, minerais, vitaminas e antioxidantes. Como os peixes, eles também fornecem ácidos graxos ômega-3.

>Óleo de coco e seus benefícios na pele e no cabelo

Pessoas que comem nozes regularmente (30 g ou mais vezes por semana ) são menos propensas a ter ataques cardíacos ou morrer de doenças cardíacas. Existem várias maneiras pelas quais as nozes podem ter esse efeito. As gorduras insaturadas que contêm ajudam a diminuir o colesterol LDL (mau) e aumentar o colesterol HDL (bom), de acordo com a Harvard School of Public Health.

5. Café

O consumo moderado de 3 chávenas por dia podem reduzir o risco de doença cardíaca, acidente vascular cerebral e 21%, de acordo com a múltiplos meta – análise. Os pesquisadores sugerem que outros componentes do café além da cafeína podem ser protetores. O café é rico em polifenóis, que incluem ácido clorogênico e ácido quínico.

>Conheça os benefícios de consumir sementes de abóbora

É recomendada a ingestão diária de cafeína a menos de 400 mg de cafeína por dia (aprox. 4 xícaras de café). Consumir cafeína em excesso pode ter efeitos como o aumento da freqüência cardíaca.

Opte pelo café filtrado, o café não filtrado contém diterpenos, substâncias que podem aumentar o colesterol LDL ruim e os triglicerídeos.

PODE LHE INTERESSAR